Blog do Mauricio Stycer

Tá No Ar bate recordes no Ibope em 2016 e equipe já escreve a 4ª temporada

Mauricio Stycer

06/04/2016 16h46

Programa cujas piadas “ninguém entende”, segundo Boni, “Tá no Ar” bateu todos os recordes de audiência em 2016. O episódio final da terceira temporada, exibido nesta terça-feira (05), registrou médias de 17 pontos em São Paulo e 22 no Rio – os maiores números em três anos.

Na média, a temporada 2016 foi, de longe, a melhor. Em São Paulo, o humorístico registrou média de 15 pontos e no Rio de 18. São três pontos a mais, de média, do que em 2015 nas duas cidades. Em 2014, exibido mais tarde, o “Tá no Ar” teve média de 9 em São Paulo e 12 no Rio.

Perguntei a Marcius Melhem, um dos criadores do programa, como ele viu estes ótimos resultados. “A terceira temporada nos deixou muito felizes. O programa ganhou mais repercussão, mais alcance, números maiores, o que mostra que ele está comunicando de maneira forte”, disse.

“Mas independente dos números, nós conseguimos provocar o debate sobre questões importantes, sobretudo a intolerância. E por fim, fechamos com um programa sobre a importância da convivência de diferentes. Um programa de amor e respeito pelo outro”, acrescentou, referindo-se à homenagem a Carlos Alberto de Nóbrega.

Quis saber também como ele viu a comoção causada por este quadro com a “Velha Surda” na “Praça”. “A comoção sobre a participação do Carlos Alberto surge por quatro fatores. Primeiro, porque mostrou que pode haver admiração e convivência entre artistas e empresas concorrentes. Segundo porque mistura o humor dito tradicional com o humor dito moderno, mostrando que essas classificações não espelham a questão real: o que diverte é bom, independente da idade ou do estilo”.

E mais: “Outro ponto é mostrar a importância do amor e da tolerância nesse momento de tanta raiva nas discussões do dia a dia. E por fim, essa repercussão se dá também pela figura incrível, talentosa e generosa que ele construiu com uma brilhante carreira. Ele merece todo o carinho do mundo.”

Por fim, perguntei sobre a próxima temporada. Melhem disse que ela já está confirmada. “Gravamos a partir de outubro. Estreia em janeiro (de 2017). Não sabemos quantos episódios ainda.”

Veja também
No ano em que foi mais duro com a TV, Tá no Ar faz carinho no SBT no final

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo