Blog do Mauricio Stycer

“MasterChef Júnior” estreia com jurados fofos, pais chatos e horário ruim

Mauricio Stycer

21/10/2015 01h02

Na esteira do “MasterChef Brasil”, programa de maior sucesso da Band em 2015, a emissora correu para lançar uma versão para crianças ainda este ano. A estreia, nesta terça-feira (20), mostrou que se trata de um programa bem diferente do que encantou o público.

Ainda que com os mesmos jurados e a apresentadora da versão adulta, “MasterChef Junior” não exibiu, ao menos neste primeiro programa, o grande trunfo do reality – o jeitão franco, abusado e, eventualmente, grosseiro de Erick Jacquin, Paola Carosella e Henrique Fogaça.

“Muito mais que uma competição, um espaço para aprender. Onde todos ganhamos uma experiência de vida”, prometeu Paola no início.

Não foi o que se viu. Não julgaram, mas muito menos ensinaram. Os três se colocaram no papel de amigos mais velhos das crianças. Deram show de fofura e graça. “Pode me abraçar, pode me pegar, pode beijar, pode apertar aqui”, disse Jacquin, apontando a sua bochecha para os eliminados Luiza e Augusto.

Ana Paula Padrão, ao contrário, encontrou mais funções nesta versão do reality – ela foi também psicóloga infantil de vários participantes, dando força e consolando os jovens cozinheiros.

O maior destaque, porém, foram os pais, em especial aqueles que não conseguiram se conter. Vários atrapalharam os filhos durante as provas com conselhos indevidos, palpites infelizes e reprimendas. Foram protagonistas, ainda que de forma involuntária, do espetáculo, ensinando o que não se deve fazer com crianças em meio a uma competição.

Iniciado às 22h45, a estreia terminou por volta da uma da manhã de quarta-feira (21). Obviamente não é um programa para crianças, apesar de protagonizado por elas. Mesmo para adultos, foi cansativo.

Neste tom exageradamente doce, também vai ser difícil agradar o público que se divertiu com a versão original. Jacquin, Fogaça e Paola são ótimos, mas esse excesso de fofura pareceu forçado.

Veja abaixo um trecho:

Veja também
“MasterChef Júnior” tem seis eliminados e oferta de emprego para criança

O blog está no Twitter e no Facebook.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo