Topo

Globo reconhece erro e confirma exibição de Segunda Chamada após a novela

Mauricio Stycer

17/10/2019 20h33

Silvio Guindane, Hermila Guedes, Debora Bloch, Paulo Gorgulho e Thalita Carauta vivem os professores da escola estadual Carolina Maria de Jesus, em "Segunda Chamada". Foto: Mauricio Fidalgo/ Globo

Em comunicado sobre o terceiro episódio de "Segunda Chamada", que vai ao ar na próxima terça-feira (22), a Globo informa que a série agora será sempre exibida após "A Dona do Pedaço".

O episódio de estreia, apresentado no dia 8, foi ao ar às 23h15, após a série "Filhos da Pátria". Uma semana depois, sob o pretexto de fazer uma homenagem ao Dia do Professor, "Segunda Chamada" ganhou o melhor horário, logo em seguida à novela.

Os números de audiência da estreia foram muito decepcionantes. Uma história pesada, exibida tão tarde, registrou apenas 11,8 pontos em São Paulo. Na semana seguinte, na nova faixa, praticamente dobrou o Ibope: 22,5 pontos.

Comentei, na ocasião, que a mudança corrigia um erro, mas a emissora informou em comunicado e em chamadas que era uma exibição em caráter excepcional, por causa dos professores. Nesta quinta-feira, procurada pelo blog, a Globo confirmou que a mudança é definitiva.

Quem perde com a troca, claro, é a ótima "Filhos da Pátria", cuja segunda temporada também estreou no último dia 8. Indo ao ar após "A Dona do Pedaço", a série criada por Bruno MAzzeo registrou 20,9 pontos. Nesta terça, em novo horário, marcou 12,0.

Apelidada internamente de "Sob Pressão da educação", a série conta a história de um grupo de professores e alunos de uma escola estadual noturna na periferia de São Paulo. Sem medo de parecer militante, "Segunda Chamada" busca sensibilizar o espectador para uma realidade duríssima.

No esforço de reforçar o realismo, a diretora Joana Jabace fugiu dos estúdios e procurou uma locação. Encontrou a Escola do Jockey Club de São Paulo, que abrigou o Colégio Equipe no passado, e hoje está caindo aos pedaços. "Flertei bastante com o docudrama, com um realismo muito forte", diz ela.

As autoras, Carla Faour e Julia Spadaccini, com bastante experiência em teatro e colaboração nos roteiros de "Tapas & Beijos" e "Chacrinha", na Globo, realizaram uma ampla pesquisa para escrever "Segunda Chamada". Fizeram muitas visitas a escolas públicas do ensino noturno e conversaram com professores e alunos.

A segunda temporada de "Segunda Chamada" já está sendo gravada, em São Paulo, e deve ser exibida em 2020.

* * *

Ouça o podcast UOL Vê TV, a mesa-redonda sobre televisão com os colunistas Chico Barney, Flávio Ricco e Mauricio Stycer. Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

Mauricio Stycer