Topo
Blog do Mauricio Stycer

Blog do Mauricio Stycer

Em interferência incomum, Mion lembra aos peões que Zoli nunca foi à roça

Mauricio Stycer

16/11/2018 05h01


Em um tipo de interferência mais comum no "BBB" do que na "Fazenda", Marcos Mion lembrou aos peões que, após oito semanas de reality, João Zoli ainda não foi indicado para a roça.

"Onde está João Zoli?", perguntou o apresentador numa interação ao vivo nesta quinta-feira (15). "Aqui", respondeu o peão. "João, estou pensando aqui, me corrige se estiver errado. Você é o único que ainda não botou a chapeleira do fazendeiro na cabeça e nunca foi pra roça também".

"Tá correto", respondeu o filho do cantor Claudio Zoli. "É estratégia? É sorte? O que é isso?", quis saber Mion. "Estratégia, não. Durante o jogo, as pessoas tiveram a prioridade de votar em outras pessoas e calhou de eu não ir pra roça", respondeu.
.
"E por que você acha que isso aconteceu?", insistiu o apresentador. "Não sei, Mion. Não tenho ideia. Talvez seja uma benção de Deus", tentou explicar Zoli.

A interação de Mion me lembrou o jeito participativo de Tiago Leifert à frente do "BBB". Quase um jogador, o apresentador da Globo, em suas duas experiências no reality show, deu várias "dicas" aos participantes, sugerindo ações e comportamentos dentro da casa.

Em outra interação, questionando Cátia e Luane, Mion quis saber quais peões não voltariam da roça se fossem indicados. Foi a oportunidade para a ex-paquita citar João Zoli como o nome que ela gostaria de ver na berlinda, junto com Caíque.

Depois desta dica de Mion, acho bem improvável que Zoli não esteja entre os três peões indicados para a roça na próxima semana. A ver.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.