Topo
Blog do Mauricio Stycer

Blog do Mauricio Stycer

Briga entre Nadja e Gabi lembra os melhores piores momentos da Fazenda

Mauricio Stycer

20/10/2018 13h46


Nunca houve um reality show como "A Fazenda 6", exibida pela Record entre junho e setembro de 2013. Os embates protagonizados por quatro participantes femininas da edição entraram para a história como os mais pesados já vistos na TV.

Para quem não viu, um breve resumo sobre as estrelas do programa. Denise Rocha chegou com a alcunha de "Furacão da CPI", por conta de um vídeo íntimo que se tornou público à época em que trabalhava no Congresso. Andressa Urach carregava o titulo de vice-campeã do Miss Bumbum 2012. Barbara Evans entrou com a missão de vingar as duas derrotas da mãe, Monique, em edições anteriores da "Fazenda". Além destas três, houve ainda a cantora Lu Schievano, que ficou apenas duas semanas, mas o suficiente para brigar com praticamente todos os participantes.

Pelas confusões que causaram, pelos escândalos que protagonizaram, pelas brigas que causaram, pela alegria que proporcionaram ao público, as quatro mereciam ter chegado à final, o que não ocorreu, claro. Houve guerra de cusparadas entre elas. Muita gritaria, xingamentos, ameaças de agressão, assédio moral de todo tipo, choro, cenas tórridas sob o edredon… Bárbara venceu a final contra Denise e Marco Oliver.

Enfim, acho difícil algum dia a TV aberta exibir algo parecido. Mas o elenco da "Fazenda 10" está mostrando potencial. É verdade que eliminação precoce de Ana Paula Renault prejudicou um pouco a edição, mas ainda há participantes com muito potencial. Penso, em especial, em Nadja Pessoa, que eliminou Ana Paula, e Gabi Prado. Para não falar de Evandro Santo e Rafael Ilha.

A briga entre Nadja e Gabi, exibida no programa desta sexta-feira (19), foi um bom exemplo do tipo de entretenimento que uma "Fazenda" pode oferecer. Não houve guerra de cuspe, mas água atirada por uma em direção à outra e vice-versa.

Antes de a coisa explodir, Nadja recorreu a uma ladainha com um pé na autoajuda e outro na carolice. "O bem sempre vence o mal", disse para a rival. "Os humilhados serão exaltados", "a verdade sempre vence", insistiu. "Eu sou excluída, mas os últimos serão os primeiros", disse ainda. Gabi usou uma arma letal. Acusou Nadja de fazer qualquer negócio para ficar famosa.

O mais curioso é que João Zoli, Felipe Sertanejo e Fernanda Lacerda caíram na gargalhada ao assistir a cena. Mostraram que são coadjuvantes mesmo na edição.

Veja também
Briga entre Gabi Prado e Nadja Pessoa tem guerra de água e xingamentos

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.