Topo
Blog do Mauricio Stycer

Blog do Mauricio Stycer

HBO não exibe no Brasil programa de humor que critica Bolsonaro e Haddad

Mauricio Stycer

15/10/2018 23h41


Para espanto de quem esperava ver na noite desta segunda (15) o episódio 25 da quinta temporada de "Last Week Tonight", a HBO não o exibiu e levou ao ar o episódio 26. O salto atingiu justamente o programa dedicado pelo apresentador John Oliver às eleições brasileiras.

Num segmento de 16 minutos, Oliver faz severas restrições a Jair Bolsonaro, a quem chama de "ser humano terrível", entre outras qualificações negativas. Fernando Haddad também é objeto de críticas, ainda que amenas, especialmente por associar o seu nome diretamente ao de Lula. "Isso é um insulto à inteligência das pessoas", diz. Ao final, porém, o apresentador do "Last Week Tonight" afirma: "Qualquer coisa é melhor que Bolsonaro. O Lula diet é melhor, Homem Aranha é melhor".

Exibido nos EUA no domingo, 7 de outubro, enquanto as urnas eram apuradas no Brasil, o episódio deveria ter ido ao ar na HBO brasileira na segunda-feira, dia 8, o que não ocorreu. O canal reprisou na ocasião o episódio 24, cujo tema principal foi a polêmica em torno da nomeação de Brett Kavanaugh para a Suprema Corte dos EUA. Já nesta segunda, dia 15, o canal exibiu o episódio 26, que foi ao ar na TV americana na véspera, no qual Oliver falou sobre o desaparecimento do jornalista saudita Jamal Khashoggi.

Do ponto de vista jurídico, não haveria nenhum impedimento para a exibição do programa sobre as eleições brasileiras. Em julgamento realizado em junho, o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu, por unanimidade, derrubar o dispositivo da lei eleitoral que poderia proibir sátiras políticas em período eleitoral. "Quem não quer ser satirizado, fica em casa, não se oferece para ocupar cargos políticos", disse o relator do processo, ministro Alexandre de Moraes. "Querer evitar isso por meio de uma ilegítima intervenção estatal na liberdade de expressão é absolutamente inconstitucional", afirmou.

Procurada na manhã desta terça-feira (16), a HBO ainda não esclareceu o que ocorreu.

O vídeo oficial do segmento dedicado ao Brasil, disponível no canal do programa no You Tube, já conta 4 milhões de visualizações. Veja abaixo:

Veja também
John Oliver chama Bolsonaro de "ser humano terrível" e Haddad de "Lula diet"

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.