Topo
Blog do Mauricio Stycer

Blog do Mauricio Stycer

Cinco sinais de que Nadja foi a grande contratação da “Fazenda 10”

Mauricio Stycer

23/09/2018 12h51


Ainda é cedo para prognósticos muito definitivos sobre as chances de sucesso dos participantes da "Fazenda 10". Mas já dá para dizer que a Record acertou na escolha do elenco. É muita gente sem noção junta – e não pode haver algo melhor para um reality de confinamento.

De todas as escolhas, neste início, chamo a atenção para Nadja Pessoa. Ela se tornou conhecida do espectador da Record no primeiro semestre, ao participar da terceira temporada do "Power Couple". No reality disputado por casais, o famoso da dupla era o seu marido, o cantor D´Black, mas foi ela que brilhou, causando intrigas, provocando confusões e dando broncas homéricas no seu par.

Na sequência do "Power Couple", a Record convocou D´Black para ser um dos cem jurados do "Canta Comigo", ou seja, um prêmio de consolação. Já Nadja entrou no principal reality da emissora – e não perdeu tempo. Já deu vários sinais de que não está a passeio no programa. Cinco provas:

1. Não está nem aí para os colegas
"Eu estou me esforçando, mas não estou muito preocupada em agradar", disse a Ana Paula Renautlt, uma das poucas amizades que fez no confinamento. "Eu estou me segurando, juro por Deus. Eu estou respirando… Mas eu sei que tem gente que desde o começo não me curte. Não sei se me estudaram ou viram alguma coisa", acrescentou a sábia Nadja.

2. É impaciente e esbanja sinceridade
A participante se irritou ao saber que os demais confinados estavam especulando que ela estaria irritada com o grupo. Em conversa com Rafael Ilha, desabafou sobre a necessidade constante dos colegas de socializar. "Não sou obrigada a falar com um bando de desconhecido, ninguém fica todo feliz o tempo todo". Gostei tanto da frase que a repito: "Não sou obrigada a falar com um bando de desconhecido".

3. É sábia e impiedosa com os rivais
Em uma conversa com Ana Paula, Nadja recordou sua participação no "Power Couple" como um suplício: "As pessoas ficavam tentando agradar, um bando de puxa-sacos, era insuportável, difícil conviver", disse. E aproveitou para reclamar do marido: "Eu sabia que todo mundo estava sendo falso, mas ele não acreditava e a gente vivia brigando".


4. Para ela, o "Power Couple" ainda não acabou
Mesmo distante de D´Black, Nadja mantém o marido sob pressão. "Ele aprontava muito, e era muita menina atrás dele o tempo todo. Cachorrão. Tô de olho aqui", contou, rindo, para Perlla e Luane Dias. "Ele era o crush das meninas, né, meu também", respondeu Luane. Nadja está na "Fazenda", mas segue participando do "Power Couple".

5. Provoca ódio entre espectadores
Mal começou "A Fazenda", Sonia Abrão decretou em seu programa: "Odiei, odiei ver a Nadja lá, e fazendo o tipo bobinha e boazinha. Prepare-se porque a falsidade vai operar. E o tonto do D´Black dizendo que não vai ter ciúmes…" A rejeição por parte da apresentadora do "A Tarde É Sua" é um bom sinal – mostra que Nadja realmente é uma presença marcante.

Veja também
Conheça os participantes de "A Fazenda 10"
Novo apresentador, Mion parece comandar "A Fazenda" desde que nasceu

Comentários são sempre muito bem-vindos, mas o autor do blog publica apenas os que dizem respeito aos assuntos tratados nos textos.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Es portivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

Newsletters

Mauricio Stycer traz análises exclusivas sobre TV e Famosos.

Quero receber