Topo
Blog do Mauricio Stycer

Blog do Mauricio Stycer

“Jesus” chega ao capítulo 30 sem nenhuma vitória sobre “Poliana” em SP

Mauricio Stycer

05/09/2018 05h01


O SBT está festejando a solidez do nicho que conquistou com suas novelas infantis. Nem mesmo a aguardada estreia de "Jesus" abalou a audiência de "As Aventuras de Poliana". Exibidos 30 capítulos da nova novela bíblica, a Record permanece em terceiro lugar, sem nenhuma vitória sobre a trama adaptada por Iris Abravanel.

Da estreia, em 24 de julho, até esta segunda-feira (03), "Jesus" acumula média de 10,3 pontos, quase 40% menos audiência que o SBT, que na mesma faixa horária e período de comparação registrou média de 14,3 pontos com "Poliana" na Grande São Paulo.

Nestes 30 capítulos, "Poliana" variou entre 16,9 pontos (em 27 de agosto) e 12,6 (em 27 de julho e 31 de agosto). Já "Jesus" foi de 13,4 pontos, sua melhor audiência, registrada na estreia, em 24 de julho, a 9,1 pontos, o pior resultado, em 3 de setembro – uma oscilação negativa de 39%.

"Jesus" e "Poliana" são exibidas no mesmo horário e permanecem no ar praticamente o mesmo tempo, de segunda a sexta. Atualmente, com o horário eleitoral, as duas novelas começam às 20h55 e se estendem até 21h45.

Há dez dias, em conversa com Sophia Valverde, a protagonista da novela infantil, Silvio Santos fez referência às vitórias de "Poliana" sobre "Jesus": "Edir Macedo tá pê da vida. Não aguenta mais. Nem dorme mais. Ele tá orando de hora em hora por sua causa", disse o apresentador.

Veja também
Novela "Jesus" incomoda católicos ao retratar outros filhos de Maria
Infantil "As Aventuras de Poliana" é vista, em sua maioria, por adultos
Governo vê "apelo sexual" em "Jesus" e eleva classificação para 12 anos
Silvio Santos festeja audiência de Poliana: "Edir Macedo nem dorme mais"

Comentários são sempre muito bem-vindos, mas o autor do blog publica apenas os que dizem respeito aos assuntos tratados nos textos.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Mauricio Stycer
É jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.