Topo
Blog do Mauricio Stycer

Blog do Mauricio Stycer

Audiência pública no Rio discute diversidade racial na televisão

Mauricio Stycer

05/09/2018 06h01

Cláudia Di Moura (Zefa) e Fabrício Boliveira (Roberval) estão entre os poucos atores negros de Segundo Sol


O Ministério Público do Trabalho (MPT) promove, no próximo dia 13, uma audiência pública sob o tema "Inclusão de Negros e Negras no Mercado de Trabalho nas Redes de Televisão". O evento, no Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT-RJ), deve contar com a participação de especialistas, artistas, jornalistas, representantes dos movimentos negros e coletivos negros.

O objetivo da audiência pública, segundo o MPT, é discutir o cumprimento do Estatuto da Igualdade Racial. "Além do direito à igualdade de oportunidades e respeito à diversidade étnico-racial da população brasileira, a discussão é fundamental para o enfrentamento do racismo estrutural, historicamente sustentado pelos estereótipos disseminados nas redes de televisão e pela ausência de negros e negras na programação", diz Elisiane Santos, procuradora do MPT em São Paulo, no material de divulgação do evento.

A audiência pública é um desdobramento das notificações enviadas à Globo, ao SBT e à Record em maio e junho deste ano com a recomendação que adotassem uma série de medidas para assegurar oportunidades iguais de emprego. O pretexto inicial foi a escalação do elenco da novela "Segundo Sol", ambientada em Salvador, que contava com apenas quatro atores negros entre os principais.

A audiência é uma iniciativa do Grupo de Trabalho Raça, da Coordenadoria Nacional de Promoção à Igualdade e Combate à Discriminação (Coordigualdade), do MPT. O grupo é formado pela coordenadora nacional de Promoção da Igualdade de Oportunidades e Eliminação da Discriminação no Trabalho, Valdirene Silva de Assis, e pelos procuradores do MPT Rafael Dias Marques, Elisiane Santos, Luciana Tostes, Ludmila Reis, e Honorato de Gouveia Neto.

Veja também
Com ação contra a Globo, MP busca enfrentar o "racismo estrutural" no país
Após Globo, SBT e Record são notificadas por falta de representação racial

Comentários são sempre muito bem-vindos, mas o autor do blog publica apenas os que dizem respeito aos assuntos tratados nos textos.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Mauricio Stycer
É jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.