Topo
Blog do Mauricio Stycer

Blog do Mauricio Stycer

Segundo debate presidencial é mais dinâmico, mas tem gafe e acidente

Mauricio Stycer

18/08/2018 00h13


Com o mesmo número de participantes que o debate da Band, realizado uma semana antes, o encontro entre os presidenciáveis realizado pela RedeTV! nesta sexta-feira (17) foi mais curto, mais ágil e menos cômico.

Diferentemente do que ocorreu no debate da Band, a RedeTV! não teve flexibilidade com quem estourou o tempo programado para perguntas e respostas, e optou por cortar o som do microfone dos candidatos prolixos. Não é uma medida simpática, e dá um ar escolar ao evento, mas obriga os participantes a serem mais objetivos.

Ainda assim, a emissora começou o seu debate propondo uma missão impossível aos participantes: responder em 45 segundos a duas perguntas complexas: "Por que quer ser presidente do Brasil? E o que é preciso mudar no combate à corrupção no Brasil?" Ninguém conseguiu, é claro, dar uma resposta decente.

O programa foi apresentado por um trio de profissionais da emissora: Boris Casoy, Mariana Godoy e Amanda Klein.

Em dois blocos do debate, a RedeTV! promoveu "duelos" entre duplas de candidatos, que precisavam se encarar frente a frente em um pequeno palco no centro do estúdio. É uma situação que deixa os participantes menos confortáveis do que na bancada, o que é positivo.

Este formato se alternou com outro, no qual um jornalista perguntava a um candidato e escolhia quem também faria a réplica.

Na abertura do debate, a RedeTV! cometeu uma gafe. Ao exibir, em sequência, imagens dos oito candidatos, projetou o sobrenome de Geraldo Alckmin (PSDB) com erro de grafia (um "y" que não existe). Outro pequeno acidente ocorreu quando Casoy derrubou um copo de água, assustando a colega Amanda Klein (veja um vídeo abaixo).

Os organizadores dos debates são obrigados a convidar todos os candidatos cujos partidos ou coligações têm ao menos cinco parlamentares entre os 513 deputados federais e 81 senadores. Neste momento, nove das 13 candidaturas oficialmente apresentadas atendem a esse requisito.

A RedeTV! cogitou deixar o lugar destinado a Lula (PT), que está preso, sinalizado com o seu nome. Mas sete candidatos, segundo a emissora informou, concordaram em retirar o púlpito destinado ao petista. Só Guilherme Boulos (PSOL) foi contra.

Iniciado às 22h, o debate terminou à 0h15 – 45 minutos a menos que o encontro entre os presidenciáveis da semana anterior.

Veja também
Debate com oito candidatos não esclarece nada, mas gera momentos de comédia

Comentários são sempre muito bem-vindos, mas o autor do blog publica apenas os que dizem respeito aos assuntos tratados nos textos.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Mauricio Stycer
É jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.