Topo
Blog do Mauricio Stycer

Blog do Mauricio Stycer

#UOLVêTV: 5 vezes em que o público foi enganado por “viradas de mesa” na TV

Mauricio Stycer

04/07/2018 05h01

Regras? Não há regras. Este parece ser o lema de vários realities e competições na televisão. O público fiel que se dane! O importante é a audiência. Esta semana, mais um programa, alterou suas regras na última hora para beneficiar um candidato. Foi no Show dos Famosos, do Faustão. Mas o que aconteceu, está longe de ser exceção (veja no vídeo acima).

Em tempo: A Globo questiona a minha interpretação dos fatos ocorridos no “Domingão do Faustão''. Segundo a emissora, existia uma regra desde 2017, quando o “Show dos Famoso'' estreou, segundo a qual um quinto participante iria para a final se tivesse alcançado mais pontos do que os dois primeiros colocados da outra chave. Em momento algum desta edição, em 2018, esta regra foi anunciada, seja por Faustão, seja pela Globo. Neste domingo (01), ele afirmou que este quinto participante seria escolhido entre os quatro perdedores – o que permitiu prever, mesmo antes de começar o programa, que Naiara Azevedo seria a escolhida. A julgar pelo que Faustão disse no ar, trata-se de outra regra. Também vale lembrar que, assim que começou o programa, Miguel Falabella lamentou a eliminação de Naiara no domingo anterior. Ou seja, o jurado também ignorava esta suposta regra de 2017.

Veja também
Faustão muda regra do Show dos Famosos para incluir Naiara Azevedo na final
“Power Couple'' inventa regra para barrar vitória de Munik e Anderson
Lacombe é excluído da final do “Exathlon” e turco apresenta o programa
Após reclamações, Leifert anuncia mudanças no paredão “Vai e Volta''

Comentários são sempre muito bem-vindos, mas o autor do blog publica apenas os que dizem respeito aos assuntos tratados nos textos.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.