Blog do Mauricio Stycer

Precisamos falar sobre Munik, campeã do BBB16 e favorita no Power Couple

Mauricio Stycer

08/06/2018 13h14


O reality de casais da Record está se aproximando do fim e, pelo que reverbera das redes sociais, Munik e Anderson parecem favoritos ao título. Eles merecem?

Uma alteração nas regras do “Power Couple” joga a favor da dupla. Após duas edições em que os próprios casais tinham um poder decisivo de definir quem devia, ou não, continuar no reality, nesta terceira temporada a Record resolveu dar mais força ao público.

A alteração tornou o “Power Couple” mais parecido com o “BBB” e “A Fazenda”. Por um lado, deixou o programa mais “democrático”, sintonizado com as ambições de quem assiste. Mas, por outro, alterou o seu DNA – o que antes era uma batalha entre casais, exigindo lábia, jogo de cintura e habilidade, virou um jogo de popularidade.

É aí que Munik surge como favorita. A jovem goiana tinha apenas 19 anos quando entrou no “BBB16”. Sua participação no programa foi marcada por uma escolha decisiva – ficou ao lado de Ana Paula em todas as confusões que a jornalista arrumou na casa, até ser expulsa por dar dois tapas em Renan.

Como escrevi na época, Ana Paula deixou como legado no programa um fã-clube apaixonado, que continuou votando em defesa dos seus aliados e preferidos — Munik, Ronan e Geralda. A sagacidade e a resistência de Maria Claudia nas últimas duas provas alteraram um pequeno detalhe deste roteiro – a primeira vitória levou à eliminação de Geralda e a segunda teve por consequência a saída de Ronan. Cacau chegou à final no papel já sabido de vice-campeã.

Munik foi uma planta no “BBB16” – simpática, agradável, gente boa, mas uma planta. Não espanta que Fael e Cézar Lima, campeões do “BBB12” e do “BBB15”, respectivamente, estavam torcendo por ela.

No “Power Couple”, Munik tem mostrado perfil semelhante ao que exibiu no “BBB16” – não se envolve em confusão, evita confrontar os adversários, quase não faz intrigas e esbanja o sorriso simpático. Exibe, mais uma vez, o perfil de planta.

Contra ela, pesa o fato de o marido, Anderson, não ajudar muito. O empresário foi beneficiado por uma decisão da Record – o afastamento de Diego, acusado de ameaçar a sua integridade física. Como não há imagens da confusão, acho que a emissora deveria ter dado punição igual para os dois.

Enfim, tenho dúvidas se o casal merece ganhar o “Power Couple”. Não que eu tenha preferência por outros casais, muito pelo contrário. Não torço para ninguém – quero apenas me divertir. E Munik e Anderson não têm feito nada neste sentido.

Expulsão de casal do Power Couple foi injusta?


Comentários são sempre muito bem-vindos, mas o autor do blog publica apenas os que dizem respeito aos assuntos tratados nos textos.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo