Blog do Mauricio Stycer

Após denúncia, site americano apaga resenhas elogiosas a “Nada a Perder”

Mauricio Stycer

08/04/2018 21h43


O filme “Nada a Perder” conseguiu um feito raríssimo no site IMDb, o maior banco de dados sobre cinema na internet: avaliado por cerca de 15 mil internautas, ganhou apenas notas 10. Esta unanimidade colocou a cinebiografia de Edir Macedo na posição de um dos filmes mais bem avaliados da história.

Não à toa, neste domingo (08), a própria Record tratou do assunto. O desempenho de “Nada a Perder” no site americano ganhou reportagem no “Domingo Espetacular”. “O desempenho se compara a filmes como ‘O Poderoso Chefão’, lançado em 1972, e ‘Um Sonho de Liberdade’, de 1994, os dois mais populares do ranking”, observou a repórter Evelyn Bastos, de Nova York. “Para se ter uma ideia, o filme vencedor do Oscar deste ano, ‘A Forma da Água’, tem nota 7,5, um ponto e meio a menos que ‘Nada a Perder’. ET, o Extraterrestre, tem nota 7,9”, acrescentou.

Em questão de minutos, o site americano recebeu dezenas de denúncias de que não apenas as notas estariam sendo dadas por robôs como haveria muitas resenhas falsas entre os elogios publicados ao filme. Nesta segunda-feira, o número de resenhas caiu de cerca de 150 para apenas 17. As outras foram apagadas.

Depois da unanimidade inicial, a nota média do filme caiu de 10 para 9 (clique na imagem ao lado). O mais curioso é que o filme desperta sentimentos extremos – 15 mil deram nota 10, enquanto 1.300 deram nota 1. Notas intermediárias, entre 9 e 2, são minoria absoluta.

Pelos nomes que assinam tanto as resenhas elogiosas quanto as denúncias de que são “fakes”, todas parecem escritas por brasileiros em inglês. Os comentários mais recentes chamam a atenção dos moderadores do site, pedindo que eles observem a semelhança entre os elogios.

“Nada a Perder” estreia nos EUA em 10 de maio.

Atualizado em 9/4, às 16h.

Veja também
Filme sobre Edir poupa a “inimiga” Globo e limita ataque à Igreja Católica
Ingressos dados e oração de Edir Macedo são mistérios em “Nada a Perder”

* Atualizado às 14h45 do dia 09/04/18.


Comentários são sempre muito bem-vindos, mas o autor do blog publica apenas os que dizem respeito aos assuntos tratados nos textos.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo