Blog do Mauricio Stycer

Fátima Bernardes virou pauta do próprio programa, e isso é bom para ela

Mauricio Stycer

31/01/2018 15h47


Esbanjando felicidade ao lado do namorado em fotos no Instagram, Fátima Bernardes deu a deixa para que a sua vida pessoal se tornasse assunto de domínio público. Nesta quarta-feira (31), o compartilhamento de sua intimidade alcançou um novo estágio, quando ela virou pauta do próprio programa que apresenta.

O tema do “Encontro” era o papel do destino na vida das pessoas. Os convidados, atores da própria Globo, como sempre, já haviam falado a respeito. Foi quando o assistente de Fátima, o jornalista Lair Rennó, perdeu a vergonha e disse: “As pessoas de casa estão me pressionando. Não estou querendo fazer o ‘Fofocando com Lair’. Não é nada disso”, justificou-se, antes de perguntar. “Mas você acredita no destino, em amor, essas coisas do acaso que vem?” Enfática, Fátima respondeu: “Eu acredito no amor, certamente!”

Aparentando estar envergonhada, Fátima deu uma gargalhada (imagem no alto), se referiu ao namorado como “uma pessoa”, mas falou abertamente sobre como encontrou a felicidade ao lado dele (veja mais aqui).

É preciso dizer que a vida pessoal de Fátima Bernardes combina perfeitamente com a pauta do “Encontro com Fátima Bernardes”. O programa tem o nome dela no título, afinal. Ouvi-la filosofar sobre a própria intimidade não é algo fora de lugar, como foi ver, por exemplo, Cesar Tralli falar do próprio casamento durante o “SPTV”.

O “Encontro” é um programa de entretenimento, sempre exibindo as chamadas “pautas de comportamento”, que abordam intimidades dos entrevistados. Ao se expor e falar da própria vida, Fátima transmite ainda mais “verdade” à atração – muito mais do que quando dança de forma desajeitada no palco. Pautas sobre o namoro de Fátima não faltarão à produção, caso ela resolva investir neste filão.

Veja também
Envergonhada, Fátima Bernardes fala do namoro: “Acredito no amor”

Comentários são sempre muito bem-vindos, mas o autor do blog publica apenas os que dizem respeito aos assuntos tratados nos textos.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo