Topo
Blog do Mauricio Stycer

Blog do Mauricio Stycer

Lacombe é excluído da final do “Exathlon” e turco apresenta o programa

Mauricio Stycer

15/12/2017 17h59


O reality de competição "Exathlon" termina nesta sexta-feira (15), às 20h25, na República Dominicana, de uma forma inusitada. O apresentador do programa, Luis Ernesto Lacombe, não gravou a final. Quem ocupou o seu lugar foi o turco Acun Ilicali, dono da produtora que realizou o programa em parceria com a Band. Suas falas serão exibidas com legendas na noite desta sexta-feira.

Procurada para comentar e explicar o fato insólito, a Band informou que "Acun fez questão de participar da bem sucedida edição brasileira" e que Lacombe continuará atuando com a emissora em 2018 (veja abaixo a íntegra da nota da emissora). Em nota divulgada no domingo (17), o apresentador confirmou esta versão.

Após três meses de disputa, o patinador Marcel Stürmer e o surfista Pedro Scooby se enfrentaram na final em busca do prêmio de R$ 350 mil – com vitória do primeiro.

Há relatos de que nas últimas semanas ocorreram vários problemas entre Lacombe e Acun (imagem ao lado). Os desentendimentos começaram quando o turco teve a ideia de juntar as equipes do Brasil e do México, que também gravava uma versão do reality na mesma localidade. O empresário propôs estender o programa até fevereiro. Lacombe rejeitou a ideia, alegando que o seu contrato termina em dezembro. E reclamou publicamente do empresário turco, na frente da produção e dos atletas, criando um constrangimento geral.

Mesmo com a negativa de Lacombe, Acun decidiu negociar com os participantes diretamente e chegou perto de um acordo. Sem Lacombe, um outro profissional seria chamado ou usariam o apresentador da versão mexicana. No fim, um dos participantes brasileiros exigiu que o seu cachê fosse triplicado, o que enterrou a ideia.

Um outro incidente entre Lacombe e Acun ocorreu durante a gravação de uma prova entre as equipes brasileira e mexicana. Os brasileiros, que venciam a disputa por 9 a 8, marcaram o ponto decisivo, mas os produtores turcos defenderam que havia ocorrido um empate e teriam manipulado o vídeo para provar. O objetivo seria aumentar a tensão na prova. Lacombe ficou revoltado.

O blog tentou durante toda a tarde um contato com Lacombe, sem sucesso. Abaixo, a nota da Band:

"Durante os três meses de programa, Luis Ernesto Lacombe conduziu o reality de forma impecável. Foram mais de uma centena de provas , muitas horas de dedicação e extremo profissionalismo. Em 2018, a emissora e o jornalista continuam juntos.

Acun Alicali, que apresenta a final de Exathlon Brasil, é dono da produtora Acun Medya, criadora do formato. A exemplo dos programas que produz em outros países, Acun fez questão de participar da bem sucedida edição brasileira.

Parabéns aos "heróis" e "guerreiros" que participaram da competição."

No domingo (18), Lacombe afirmou: "Como a Band já informou em nota, eu não abandonei o 'Exathlon' justamente na grande final. O que ocorreu foi que o produtor Acun Alicali, que é o dono do formato, quis assumir a apresentação do episódio, como ele faz nos programas da Turquia e Grécia".

Veja também
Silvio Santos da Turquia: conheça o milionário que manda no Exathlon
"Não abandonei o Exathlon na grande final", diz Luis Ernesto Lacombe


Comentários são sempre muito bem-vindos, mas o autor do blog publica apenas os que dizem respeito aos assuntos tratados nos textos.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.