Blog do Mauricio Stycer

Por que “13 Reasons Why” foi o 6º assunto mais pesquisado no Google em 2017

Mauricio Stycer

13/12/2017 16h54


O Google divulgou nesta quarta-feira (13) o seu ranking de assuntos mais pesquisados no Brasil e no mundo. “13 Reasons Why”, uma série de TV exibida pela Netflix, aparece entre os dez termos mais procurados no mundo em 2017. Está em sexto lugar, numa lista liderada pelo furacão Irma, e que inclui também gadgets eletrônicos, um apresentador envolvido em escândalo sexual, a atriz que virou noiva do príncipe, dois músicos que morreram, um brinquedo idiota que virou mania e a seleção de cricket da Índia.

“13 Reasons Why” aparece em outras duas listas. Foi o quarto programa de TV mais pesquisado no Google no Brasil este ano, atrás apenas do “BBB”, de “A Fazenda” e da novela “A Força do Querer”. E o segundo no mundo, atrás apenas de outra série da Netflix, a adolescente “Stranger Things”.

Para quem não sabe, “13 Reasons Why” é uma série de ficção, baseada em um romance, centrada na descrição detalhada de uma adolescente sobre os motivos que a levaram a se matar. Em cada um dos 13 episódios, Hannah Baker (Katherine Langford) grava uma fita para as pessoas que ela considera responsáveis pelo seu ato.

A Netflix teve o cuidado de incluir um aviso na tela, antes de três capítulos mais fortes, alertando que há cenas que o espectador pode considerar perturbadoras e “não adequadas para públicos mais jovens” por conterem “representações de violência e suicídio”.

Esta busca mundial por informações sobre a série confirma o resultado de uma pesquisa divulgada no final de julho em uma revista de medicina nos Estados Unidos, que alerta para o perigo de “13 Reasons Why” estimular o suicídio entre adolescentes.

A série entrou no catálogo na Netflix em 31 de março. Nos 19 dias seguintes, segundo a pesquisa realizada pela equipe do médico e pesquisador americano John W. Ayers, a busca em pesquisas com a frase “como se suicidar” aumentou 26%. Por outro lado, pesquisas relacionadas a “prevenção do suicídio” cresceram 23%. E a busca pelo número de telefone de apoio subiu 21%.

A pesquisa utilizou a mesma ferramenta, o Google Trends, que a empresa usa para divulgar o ranking de termos mais buscados. O médico que liderou o estudo classificou como “deletério” o efeito da série e recomendou que a Netflix removesse as cenas que mostram suicídio ou incluísse, em todo episódio, o número de telefone de um equivalente brasileiro do Centro de Valorização da Vida.

“Nós sempre acreditamos que esta série aumentaria a discussão em torno deste assunto difícil”, respondeu a Netflix na época da divulgação do estudo.

A segunda temporada de “13 Reason Why” já foi gravada e está programada para 2018. Katherine Langford foi indicada esta semana ao Globo de Ouro de melhor atriz em série dramática por seu desempenho na primeira temporada. Quem apostar que a série será novamente campeã de pesquisas no Google em 2018 dificilmente vai errar.

Buscas globais
1. Hurricane Irma
2. iPhone 8
3. iPhone X
4. Matt Lauer
5. Meghan Markle
6. 13 Reasons Why
7. Tom Petty
8. Fidget Spinner
9. Chester Bennington
10. India National Cricket Team

Programas e séries (Brasil)
1. Big Brother Brasil
2. A Fazenda
3. A Força do Querer
4. 13 Reasons Why
5. A Lei do Amor
6. Rock Story
7. Dragon Ball Super
8. Galinha Pintadinha
9. Carinha de Anjo
10. Game of Thrones

Programas de TV (mundo)
1. Stranger Things
2. 13 Reasons Why
3. Big Brother Brasil
4. Game of Thrones
5. Iron Fist
6. Bigg Boss
7. Riverdale
8. American Gods
9. The Kapil Sharma Show
10. Mindhunter

Veja também
Pesquisa vê relação entre ’13 Reasons Why’ e maior interesse por suicídio
BBB, receitas e FGTS: o que os brasileiros mais buscam no Google em 2017

Comentários são sempre muito bem-vindos, mas o autor do blog publica apenas os que dizem respeito aos assuntos tratados nos textos.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo