Blog do Mauricio Stycer

Troca no comando do “Fantástico” obedece ao desejo de não mudar o programa

Mauricio Stycer

29/11/2017 11h34

A Globo anunciou nesta quarta-feira a saída de Luiz Nascimento (imagem ao lado) do comando do “Fantástico”. Luizinho, como é conhecido, dirigia a revista dominical da emissora desde 1993, há quase 25 anos. Para seu lugar, foi nomeado Bruno Bernardes, que entrou no programa em 1999 como estagiário.

O desejo de Luizinho deixar o programa era conhecido há anos. O que surpreendeu foi o nome do seu sucessor. Imaginava-se que o escolhido seria um dos dois chefes de redação do “Fantástico”, Luiz Petry (Rio) ou Álvaro Pereira Jr. (SP).

Segundo o comunicado de Ali Kamel, diretor de jornalismo, Petry continuará em sua função e Pereira passará a atuar como repórter do “Fantástico” (a editora executiva Roberta Vaz o substituirá como chefe de redação).

Segundo o blog apurou, ao comunicar as mudanças, Kamel reuniu a cúpula do dominical e disse que Bruno Bernardes tem a missão de continuar com o trabalho de Luizinho, sem maiores mudanças. O diretor disse que não há necessidade de mexer em um programa com a audiência que o “Fantástico” tem (22 pontos este domingo em São Paulo).

O novo diretor do “Fantástico” ocupava, desde 2011, a função de coordenador de quadros e séries, no Rio. E vinha sendo responsável, em sistema de plantão, por colocar o programa no ar aos domingos. “Aprendeu com Luizinho a arte mais difícil: elaborar um espelho que prenda os diversos públicos do programa, fazendo a mágica de que um tema interesse ao jovem, ao idoso, à criança, ao rico e ao pobre”, escreveu Kamel no comunicado.

Criado em 1973, o “Fantástico” teve neste período todo poucos diretores, a saber: João Lorêdo (os oito primeiros programas), Manoel Carlos (1973-75), Maurício Sherman (1975-77), José Itamar de Freitas (1977-91), Carlos Amorim (1991–92), Fabbio Perez (1992) e Luiz Nascimento (desde 1993).

Veja também
Em livro, jornalista conta o que aprendeu ao ser demitido do “Fantástico”


Comentários são sempre muito bem-vindos, mas o autor do blog publica apenas os que dizem respeito aos assuntos tratados nos textos.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo