Blog do Mauricio Stycer

Em reportagem de 11 minutos, William Waack chega ao horário nobre da Record

Mauricio Stycer

12/11/2017 21h30


O “Domingo Espetacular” dedicou a sua “reportagem da semana” ao jornalista William Waack, apresentador do “Jornal da Globo”, afastado de suas funções depois que comentários seus de cunho racista vazaram em um vídeo. Sem apresentar nenhuma novidade, nem emitir opiniões contundentes, o programa da Record apenas resumiu o caso.

O vídeo no qual Waack conversa com Paulo Sotero, em Washington, antes de entrarem ao vivo no “Jornal da Globo” foi reproduzido, com legendas, pelo “Domingo Espetacular”. O som não é perfeito, mas dá para ouvir Waack reclamar do motorista que buzina ao fundo: “Tá buzinando por quê, seu merda do cacete? Não vou nem falar, porque eu sei quem é… é preto. É preto!”.

A revista dominical entrevistou Diego Pereira, o operador de TV que afirma ter presenciado o comentário de Waack, em novembro de 2016. “Diego não acreditou no que ouviu”, informou a repórter. Pereira repetiu, basicamente, as informações que já havia dado a respeito – de que se sentiu ofendido com os comentários do jornalista da Globo e que várias pessoas ao seu lado, no estúdio da emissora, em São Paulo, ouviram tudo e não fizeram nada.

A “reportagem da semana”, de 11 minutos, também ouviu Robson Cordeiro, amigo de Pereira, que o ajudou a divulgar o vídeo, e militantes negros, que criticaram Waack. O “Domingo Espetacular” lembrou, ainda, que três atores da Globo, Cris Vianna, Bruno Gagliasso e Lázaro Ramos, comentaram criticamente o episódio.

Não deixa de ser irônico que a reportagem tenha sido anunciada por Paulo Henrique Amorim, um dos apresentadores do “Domingo Espetacular”. Em 2015, Amorim foi condenado por injúria racial a Heraldo Pereira, da Globo, a quem chamou, em texto em seu site pessoal, de “negro de alma branca”.

Veja também
Afastado, William Waack pede desculpas a quem se sentiu “ultrajado”
Inevitável, afastamento de Waack é coerente com a política atual da Globo
Não postei antes por medo de ser demitido, diz editor do vídeo com Waack


Comentários são sempre muito bem-vindos, mas o autor do blog publica apenas os que dizem respeito aos assuntos tratados nos textos.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo