Blog do Mauricio Stycer

Netflix avisa que não trabalha mais com Kevin Spacey

Mauricio Stycer

04/11/2017 00h43


Num desdobramento que era esperado, a Netflix anunciou nesta sexta-feira (03) que não trabalhará mais com Kevin Spacey. Isso significa dizer que a sexta temporada de “House of Cards” só será levada adiante se o ator não participar mais da série. O serviço de streaming também informou que o filme “Gore”, estrelado e produzido por Spacey, em fase de pós-produção e programado para estrear em 2018, não será lançado.

Segundo a publicação The Hollywood Reporter, que primeiro divulgou o comunicado da Netflix, dois episódios da sexta temporada da série já foram gravados. Em sua nota, o serviço de streaming diz que continuará a trabalhar com a Media Rights Capital (MRC), produtora de “House of Cards”, “para avaliar o caminho a seguir em relação à série”.

Segundo o THR, os roteiristas da série estão reescrevendo a última temporada de forma a excluir Frank Underwood, o personagem de Spacey, da narrativa. Também se avalia a hipótese de, simplesmente, cancelar a temporada, embora esta seja uma hipótese considerada menos provável.

Além de protagonista, Spacey assina também como produtor-executivo de “House of Cards”. Talvez por vislumbrar problemas legais no afastamento do ator, a produtora MRC adotou um tom mais cauteloso na nota que também divulgou nesta sexta-feira. A empresa diz que Spacey está “suspenso”. E que segue, em parceria com a Netflix, avaliando um “caminho” para a série.

No último domingo (29), o ator Anthony Rapp afirmou que, em 1986, quando tinha 14 anos, sofreu violência sexual por parte de Spacey, que tinha 26. Na sequência outro ator, Roberto Cavazos, fez acusação semelhante. Oito profissionais que trabalham na produção de “House of Cards” afirmaram que sofreram assédio de Spacey no set.

Num primeiro momento, a Netflix anunciou a suspensão das gravações da sexta temporada de “House of Cards”, o Emmy cancelou uma homenagem que faria ao ator e, ainda mais impressionante, o nome de Spacey foi cortado de uma cena do episódio da série “This Is Us” exibido esta semana nos EUA.

Nesta sexta, o serviço de streaming deixou em aberto a possibilidade de voltar a gravar a série, mas somente se Spacey estiver fora do projeto.

Veja também
Kevin Spacey revela que é gay e se desculpa por assédio sexual
Emmy cancela homenagem a Kevin Spacey após acusação de assédio
Após escândalo, “This Is Us” corta menção ao nome de Kevin Spacey em cena
A queda de Kevin Spacey, de grande estrela de Hollywood a assediador sexual
Spacey, Weinstein, Toback: Entenda os casos de abuso que abalaram Hollywood

Comentários são sempre muito bem-vindos, mas o autor do blog publica apenas os que dizem respeito aos assuntos tratados nos textos.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo