Blog do Mauricio Stycer

Básico e sem a intenção de inovar, “SP Record” busca ser útil ao espectador

Mauricio Stycer

26/07/2017 11h13


Em meio a outras novidades que a Record estreou nesta terça-feira (25), o novo telejornal local, “ensanduichado” entre a reprise de “Os Dez Mandamentos” e a nova “Belaventura”, acabou não chamando tanto a atenção. O que é uma injustiça. O “SP Record” representa uma mudança importante na programação da emissora.

Apresentado por Carla Cecato, o noticiário das 19h05 deixou bem claro em sua primeira edição o que pretende: informação sobre a cidade, com ênfase em problemas urbanos de primeira necessidade para o espectador, como trânsito, violência, saúde etc, além de serviços, como meteorologia.

Com a apresentadora em pé, links ao vivo de diferentes pontos da cidade, pautas sobre questões que dizem respeito ao dia-a-dia, o “SP Record” não procurou inovar em relação a outros programas do tipo, mas preencheu uma lacuna no horário.

Se, de um lado, esvaziou o “Cidade Alerta”, como observei dias atrás, a Record buscou compensar com a oferta deste noticiário básico, porém útil e não apelativo – e, quem sabe, conseguir atrair alguma publicidade. Não posso deixar de saudar esta estreia e desejar sucesso na empreitada.

É impossível não observar que a grade da Record, com as novas mudanças, se assemelha ainda mais com a da Globo neste horário. Veja.

18h15 – Os Dez Mandamentos
19h05 – SP Record
19h45 – Belaventura

18h17 – Novo Mundo
19h04 – SP TV
19h21 – Pega Pega

A principal diferença, ainda, é o horário seguinte ao da novela das 19h. A Record aposta no confronto da sua novela principal, hoje “O Rico e Lázaro”, com o “Jornal Nacional”, e deixa o seu maior telejornal, “Jornal da Record”, bater de frente com a novela mais importante da concorrente, hoje “A Força do Querer”.

Abaixo, a abertura da primeira edição do telejornal:

Veja também
Cidade Alerta perde prestígio e deixa de ser nacional na nova grade da Record

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo