Blog do Mauricio Stycer

Pega Pega estreia com uma mesma situação repetida 3 vezes e erro em crédito

Mauricio Stycer

06/06/2017 21h31


Na pressa de apresentar os principais personagens e conflitos de “Pega Pega”, o capítulo de estreia da novela, nesta terça-feira (06), pecou pela falta de criatividade. Uma mesma situação clichê, a do “amor à primeira vista”, foi utilizada pela autora, Claudia Souto, para juntar três casais ao longo do episódio.

Luiza (Camila Queiroz) e Eric (Mateus Solano) já se conheceram, trocaram olhares, foram à ópera, se apaixonaram e deram um primeiro beijo no intervalo de dois blocos. Júlio (Thiago Martins) e Antônia (Vanessa Giácomo) trocaram um primeiro olhar e algo forte ficou no ar.

E, por fim, Bebeth (Valentina Herszage) e Marcio (Jaffar Bambirra) não apenas se apaixonaram, como se envolveram numa aventura maluca em Foz do Iguaçu, com direito até a bichinhos de pelúcia ganhando vida na floresta.


Por culpa da pressa, também, o nome de Bruna Spínola apareceu escrito de forma errada (“Runa”) nos créditos da abertura da novela. A atriz interpreta Cintia, uma camareira do hotel onde se passa a história e muito amiga de Sandra Helena (Nanda Costa). O nome do ator Marcio Kieling, que fará o personagem Adriano, também foi grafado errado (“Macio”).

Audiência: “Pega Pega” registrou média de 28,8 pontos em sua estreia. Trata-se da melhor estreia desde “Cheias de Charme”, em 2012, como lembra o site Notícias da TV. As duas novelas das 19h antes desta, “Rock Story” e “Haja Coração” marcaram 26,0 e 27,3 pontos respectivamente em seus capítulos iniciais. A trama de Maria Helena Nascimento estreou numa quarta-feira e a de Daniel Ortiz numa terça.

Este bom resultado da estreia pode ser creditado, ao menos em parte, à excelente campanha publicitária que a Globo fez sobre a novela. A campanha apresentou os personagens de forma atraente e enfatizou as cenas do roubo do dinheiro da venda do hotel. Pouco disso se viu no capítulo de estreia.

Os erros exibidos na abertura foram corrigidos na exibição do segundo capítulo, na quarta-feira (07).

Atualizado em 7/6. Agradeço ao leitor Mr. Novela por me chamar a atenção para o erro nos créditos.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo