Blog do Mauricio Stycer

Zorra derrete Temer, explode o Congresso e diz que “o povo quer Diretas Já”

Mauricio Stycer

20/05/2017 23h37


Com um clipe de 70 segundos, o “Zorra” resumiu a crise política da semana de forma contundente neste sábado (20). A música “Bye, Bye, Brasil”, de Chico Buarque, virou “Cai, Cai, Brasil” na versão do humorístico da Globo.

Uma fotografia do presidente Michel Temer derreteu diante da tela, enquanto o senador Aécio Neves aparecia atrás de um vidro furado a bala. “Aqui tá pior que Bagdá”, cantou o “Zorra”, enquanto o público via uma montagem com imagens do Congresso Nacional pegando fogo depois da explosão de uma bomba.

O clipe se encerra dizendo que, diante do vazio político, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, “não vai segurar” e o “povo quer Diretas Já”.

Reformulado em 2015, o “Zorra” tem abordado desde então acontecimentos políticos em esquetes e clipes musicais. Toda a crise do ano passado, incluindo o impeachment de Dilma, a posse de Temer e a Lava-Jato, foi objeto de reflexão crítica e bem-humorada do programa. Este ano, o humorístico segue, desde a estreia da nova temporada, fazendo incursões no tema, mas nenhuma foi tão forte quanto a desta noite.


Abaixo, a letra de “Cai, Cai, Brasil”

“Cai, cai, Brasil
Mesada de R$ 500 mil,
pro Cunhar não dar nenhum pio,
foi isso que o Temer pediu
e o tal do Joesly gravou.

O Aécio também se encrencou,
dizendo que ia matar.

Aqui tá pior que Bagdá
Agora essa bomba explodiu.
A Dilma já caiu de lá
E o Temer tá por um fio

A gente não sabe quem vai governar
O Maia não vai segurar
O povo quer Diretas Já

Por favor
Cai, cai, Brasil”.

Veja também
“Zorra” volta com ótima reflexão sobre o papel do humor em tempos de crise

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo