Blog do Mauricio Stycer

Crise política frustra plano da Globo de exibir Os Dias Eram Assim mais cedo

Mauricio Stycer

19/05/2017 00h29


Anunciado desde a manhã de quarta-feira (17), o capítulo de “Os Dias Eram Assim” desta quinta (18) foi chamado de “especial” por uma razão: excepcionalmente, seria exibido imediatamente depois de “A Força do Querer”, antes de “Vade Retro”.

Ao antecipar o horário, a Globo planejava oferecer à novela das 23h a chance de começar mais cedo, às 22h21, e herdar a boa audiência da trama das 21h30. A crise política, porém, atrapalhou os planos.

O “Jornal Nacional” desta quinta foi inesperadamente longo. Começou às 20h35 e só terminou às 22h10, quando deveria ter acabado, segundo previsto em grade, às 21h15. Excluindo os intervalos comerciais, teve duração de 86 minutos — uma das mais longas edições da história, quase inteiramente dedicada a tratar das acusações envolvendo o presidente Michel Temer e o senador Aécio Neves.

O atraso do JN teve efeito em cascata. “A Força do Querer” terminou às 23h15, quando o previsto era 22h20. E, assim, a novela das 23h, programada para as 22h21, começou às 23h15, o horário de sempre. Quem sofreu mesmo foi “Vade Retro”. A série, normalmente exibida por volta das 22h30, entrou no ar às 23h55.

Audiência
A temperatura política ajudou, no entanto, em matéria de Ibope, em São Paulo. O longo “Jornal Nacional” bateu o recorde do ano, com 35 pontos. “A Força do Querer” foi igualmente muito bem, com 34 pontos, igualando a sua melhor marca. E “Os Dias Eram Assim”, apesar de ter começado tão tarde, registrou média de 19 pontos – seis pontos a mais que a média das quintas-feiras em São Paulo.

Veja também
Globo imita Record e capítulo de novela em novo horário vira “especial”

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo