PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

Decisão de afastar José Mayer inclui pressão de funcionários da Globo

Mauricio Stycer

04/04/2017 01h05

Anunciada na noite de segunda-feira (03), a decisão de afastar José Mayer de qualquer trabalho na Globo ocorreu depois que funcionários organizaram um encontro para discutir o assunto no final de semana. Um representante da emissora participou da reunião na condição de convidado.

Também houve, nesta segunda-feira, uma reunião extraordinária nos Estúdios Globo (ex-Projac) com os principais líderes da área de Entretenimento para uma conversa classificada como "franca e aberta" sobre o caso.

Ao longo do dia, circulou a informação que funcionárias planejavam um protesto para esta terça-feira (04) dentro da emissora – o que ocorreu, como relata o UOL. Artistas e apresentadoras, como Fernanda Lima e Drica Moraes, estão postando a mensagem "mexeu com uma, mexeu com todas #Chegadeassédio" (imagem ao lado) em suas redes sociais. Veja aqui.

Em relato publicado no blog #AgoraÉqueSãoElas, da Folha, na madrugada de sexta-feira (31), a figurinista Susllem Tonani, 28, afirmou que Mayer colocou a mão esquerda na genitália dela em fevereiro deste ano, "na presença de outras duas mulheres". O ator nega.

Procurada pelo blog, a Globo informou: "É importante que se diga que reuniões de trabalho acontecem e acontecerão sempre que forem necessárias, principalmente quando disserem respeito a fatos contrários aos valores da Globo".

E mais: "Não compactuamos com atitudes que contrariam o respeito que defendemos. Essa acabou sendo mais uma oportunidade para que a Globo reforce crenças de respeito à diversidade, ao ser humano, que existem na emissora há tempos".

A nota divulgada à noite pela Globo à imprensa garantindo que Mayer não atuará na próxima novela de Aguinaldo Silva, prevista para ir ao ar em 2018, também é bem dura: "Essa é uma atitude isenta e responsável da Globo de não dar visibilidade a uma das partes envolvidas numa questão que é visceralmente contra tudo que a Globo acredita."

A emissora diz ainda: "E não é uma atitude isolada. A atitude da Globo será sempre essa. A de defender que casos como esse devem ser apurados, ouvindo e oferecendo todo apoio às duas partes, dando possibilidade para que a verdade aflore e criando condições para que não se repitam".

Silvio de Abreu, diretor de Teledramaturgia da emissora, chegou a informar, na manhã de segunda-feira, que José Mayer iria, sim, participar da novela de Aguinaldo. O executivo estava em São Paulo e não participou das reuniões que ocorreram ao longo do dia no Rio.

Veja também
Após acusação a José Mayer, atrizes usam web para protestar contra assédio
Funcionárias da Globo fazem ato em apoio à figurinista que relatou assédio
José Mayer admite que "passou dos limites" em carta aberta

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.