Blog do Mauricio Stycer

Crítica de apresentadora a “machismo” de DJ conta com apoio do canal Bis

Mauricio Stycer

27/03/2017 05h01

Um dos momentos mais marcantes do Lollapalooza ocorreu longe dos palcos armados no autódromo de Interlagos, em São Paulo. Só quem estava em casa, diante da TV, vendo a transmissão do canal Bis, testemunhou o desabafo de dois minutos da apresentadora Titi Muller contra o DJ israelense Asaf Borgore, uma das atrações do festival (veja no vídeo acima).

“O Borgore é um dos produtores mais polêmicos da atualidade. Ele nasceu em Israel e foi alçado à fama por vários hits e remixes de sucesso. Mas o lance é que as letras compostas por ele, extremamente machistas, misóginas e babacas foram ganhando visibilidade e, obviamente, muitas críticas”

Titi disse ainda: “Apesar de compor letras do tipo: ‘Aja como vadia / mas antes lave a louça’… Eu nem sei como interpretar, ele disse que era só um personagem. Querido, na próxima encarnação invente um personagem melhor.” E completou: “Eu gostaria de falar que machistas não vão passar nesse canal…”

Ainda que tenha desagradado aos fãs do músico, o comentário da apresentadora teve boa repercussão entre outros espectadores. Procurado pelo blog, o Bis não endossou a opinião de Titi Muller, mas a defendeu: “Nossos apresentadores têm liberdade de expressão e opinião”. Com programação inteiramente musical, o Bis é um canal do grupo Globosat.

No Twitter, Titi fez um comentário irônico: “E falei foi pouco”. E reproduziu um meme antigo, adaptado para a situação de domingo, que diz: “Você não fez mais do que a sua obrigação”.

Ex-VJ da MTV, Titi Muller está no Multishow desde 2013, quando foi uma das apresentadoras da transmissão do Rock in Rio. Naquela ocasião, elogiei o seu jeito debochado e o seu humor politicamente incorreto.

Veja também
No Lolla, apresentadora chama DJ de machista e criador de letras “babacas”
Após críticas ao vivo: Titi Muller acha importante falar de machismo na TV
Barcinski: Desabafo de Titi Muller escancara jabá na TV

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo