Topo
Blog do Mauricio Stycer

Blog do Mauricio Stycer

Silvio Santos não humilhou, e sim endossou Dudu Camargo em sabatina irônica

Mauricio Stycer

28/11/2016 20h07

silviosantosduducamargoResponsável direto pela escalação de Dudu Camargo, um jovem de 18 anos, como apresentador do telejornal "Primeiro Impacto", Silvio Santos o sabatinou neste domingo (27) em seu programa, durante o "Jogo das Três Pistas".

Foram cerca de 10 minutos de interação, antes de o jogo começar. Dois dias antes de ir ao ar, a assessoria de imprensa do SBT destacou dois trechos da conversa. Ainda que não tenha tido esta intenção, e informado que se tratava de brincadeira, passaram a impressão de que Silvio humilhou Camargo. Não foi isso que ocorreu.

Foi uma conversa típica do apresentador, repleta de brincadeiras e "troladas". Fingindo desconhecer Camargo, Silvio fez uma série de piadas com o objetivo de dar chance ao garoto de se apresentar a um público maior (o "Programa Silvio Santos" é uma das maiores audiências do SBT).

Primeiro, o dono do SBT se dirigiu a Fabiano Wicher, diretor do programa, e reclamou: "Em vez de trazer gente boa e conhecida, você traz duas pessoas que eu nunca vi na vida. Vai ver que estavam passando pelo corredor. Quem são esses dois?" Foi a deixa para Wicher informar quem é Dudu Camargo: "Um é apresentador do SBT", respondeu.

Depois, Silvio perguntou ao jovem o nome dele e quis saber por que ele trocou o Eduardo pelo diminutivo Dudu. Foi uma oportunidade para o garoto explicar que se inspirou em Gugu Liberato, que teria ouvido a recomendação de Raul Gil. "Porque fica mais fácil de memorizar".

Em seguida, Silvio fez várias perguntas sobre a rotina de Camargo como apresentador do "Primeiro Impacto". Foi uma oportunidade para o jovem contar que acorda às 2h da manhã e chega no SBT às 3h. E também "lembrar" que o SBT agora mantém um telejornal ao vivo durante todo madrugada.

Fingindo mais uma vez desconhecer esta outra decisão sua, Silvio disse: "Agora tem jornal ao vivo de madrugada, é verdade. De vez em quando tem umas maluquices no SBT".

Em um raro momento que demonstrou saber muito bem quem é Camargo, Silvio lembrou de um comentário do jovem no Twitter, no qual o dono do SBT foi chamado de "gagá". "Quem autorizou você a me chamar de gagá?" Ele respondeu dizendo que o próprio Silvio já contou várias vezes que Iris Abravanel o chama de gagá.

Foi, então, que Silvio lembrou que Camargo "tá sendo malhado" por todo mundo. E fez o fatídico comentário: "Teu pai já te viu na TV? Não se suicidou?"

Silvio, então , repassou algumas críticas feitas a Camargo: "Tá todo mundo criticando você. Que você tá cheirando leite, nem se livrou da mamadeira, como pode se fantasiar de jornalista e trabalhar no 'Primeiro Impacto'…" E na sequência, com um risinho típico, fez uma pergunta de dupla sentido: "Tá todo mundo metendo o pau em você. Aliás, você não se incomoda que metam o pau em você?" O que levou Camargo a dizer: "Isso aí é com meu concorrente no horário".

Em resumo, Dudu Camargo apresenta o "Primeiro Impacto" por obra de Silvio Santos. Qualquer crítica ao garoto, na verdade, é uma crítica ao dono do SBT. E Silvio sabe muito bem disso. Os 10 minutos que ofereceu a Camargo foram, na verdade, um endosso público a ele.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.