Topo

Sem freios, Silvio faz comentário racista, piada com obesa e ri de Anitta

Mauricio Stycer

06/11/2016 01h21

Como já é tradição no fim do ano, Silvio Santos deu show na segunda noite (05) do Teleton, a maratona beneficente que o SBT promove anualmente em prol da AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente).

Perto de completar 86 anos, Silvio está cada vez mais sem freios na língua e despreocupado com a repercussão eventualmente negativa do que diz.

Em uma conversa com um grupo musical formado por cinco mulheres acima do peso, o dono do SBT fez um comentário racista, ao falar para Daiane: "Você é muito graciosa. Embora sendo a única negra entre as brancas, é bonita. É bonita de verdade."

Depois de perguntar o peso de Daiane (120 quilos), Silvio observou: "Quem casar contigo vai ter dois prazeres. Um na hora do bem bom e outro na hora em que você sai de cima" (veja abaixo).

silvioanitta2Silvio se divertiu bastante com a cantora Anitta, a principal atração da noite: "O que você vai cantar?", perguntou. "O que você quiser", respondeu ela. "Não conheço o seu repertório", replicou o apresentador.

Anitta sugeriu dançar com Silvio. ""Não vou dançar com você. Quando danço fico muito excitado", disse o dono do SBT.

A cantora disse que é do Rio. Silvio, então, perguntou: "Você mora antes ou depois do túnel (Rebouças)?" Atenta, ela respondeu: "Depende do ponto de vista. Nasci em Honório Gurgel (bairro da zona norte)". "É lugar de pobre", disse Silvio. "Agora moro na Barra", acrescentou Anitta.

silvioliminhapatricia2Fazendo piada com a madrinha do Teleton, o apresentador disse: "Eliana ganha mais que o Celso Portiolli e que o Ratinho". Também fez piada com a doação feita pelo cantor Daniel – uma imagem de Nossa Senhora Aparecida. "Tá difícil esse ano. Até colocaram a Nossa Senhora Aparecida. Vão leiloar a imagem da Nossa Senhora. É uma blasfêmia!"

A filha Patricia, como sempre, também foi vítima do pai. Depois de citar o nome de cantoras famosas, Ivete Sangalo, Claudia Leitte, Anitta e Paula Fernandes, ele disse para a filha: "Você não canta como elas. O que você faz?". Com bom humor e autocrítica, ela disse: "Sou filha do dono".

A noite acabou indo bem mais longe que o programado. E Silvio deu sinais de que estava cansado. Querendo encerrar logo as doações, o dono do SBT abriu logo o cheque de um dos patrocinadores, levando Patricia a reclamar: "Calma, calma!". Ao que ele disse: "Calma nada!" Com a meta de arrecadação de R$ 27 milhões alcançada, o Patrão encerrou o programa às 2h da manhã.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

Mauricio Stycer