PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

Netflix rompe com a Televisa fazendo piada sobre novelas mexicanas

Mauricio Stycer

04/10/2016 19h10

Acabou o amor – ao menos entre a Televisa e a Netflix. As novelas mexicanas, uma das atrações do cardápio latino-americano da empresa americana, não estão mais disponíveis. A ruptura já era aguardada, desde que a rede mexicana inaugurou a sua própria plataforma online, a Blim.

No vídeo, um rapaz está desolado diante do aparelho de TV. O que aconteceu?, quer saber sua mulher. "O Netflix cancelou minha série favorita". Ela, então, começa a citar vários sucessos do serviço, querendo saber se foi um deles ("Breaking Bad", "Stranger Things", "Orange is the New Black"). E ele: "Não. 'Rebelde'."

A mensagem do vídeo, no fundo, é: tiramos as novelas, mas deixamos outras séries muito mais interessantes. Apesar da piada, o conteúdo da Televisa estava entre os mais vistos da empresa. Além de "Rebelde" e outras novelas, os assinantes da Netflix também ficam sem "Chaves" e "Chapolim".

Ao privilegiar a própria plataforma, a Televisa repete o comportamento da Globo. A empresa brasileira sempre se recusou a licenciar conteúdo para a Netflix e investe bastante em seu próprio aplicativo, o Globo Play.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.