PUBLICIDADE
Topo

Atitude de Silvio Santos no palco lembra quadro “os velhinhos se divertem"

Mauricio Stycer

11/09/2016 22h31

silviossantosstrip
Como o próprio SBT divulgou antecipadamente para a mídia, Silvio Santos ameaçou fazer um strip-tease no palco de seu programa neste domingo (11). Fingindo surpresa com o efeito que estava causando de paletó branco e calça creme, o apresentador começou a tirar a roupa em cena.

"Que roupa feia. Escolhi muito mal. Porcaria de roupa. Olha aí, branco com creme. Não fica bem essa roupa. Não pode mudar? Pode tirar? Não gostei dessa roupa", disse.

No momento mais engraçado, Silvio atirou a sua gravata para o auditório, como se estivesse jogando um aviãozinho de dinheiro. Quando ameaçou tirar a calça, uma produtora o impediu. Na volta do intervalo, ele estava vestindo um terno escuro e uma gravata borboleta.

Difícil saber se a brincadeira foi planejada, ou não, mas teve a cara de Silvio Santos. Cada vez mais à vontade, o apresentador não tem mais vergonha de nada e parece se divertir como nunca no palco do programa.

Perto de fazer 86 anos, o dono do SBT aperfeiçoou o personagem que se apresenta toda semana na televisão. Está no mesmo embalo dos figurantes do quadro de pegadinhas "Os velhinhos se divertem".

Pouco depois da ameaça de strip-tease, Silvio disse, brincando, como sempre: "Tô perdendo a memória, tô perdendo a libido… O que eu tô fazendo aqui? Devia morrer". Como todo fã do programa, só posso dizer: espero que isso nunca ocorra.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.