Blog do Mauricio Stycer

Com pauta política, "Zorra" faz piada sobre Lula e impeachment de Dilma

Mauricio Stycer

09/04/2016 23h37

Como em 2015, o “Zorra” voltou, em sua segunda temporada, fazendo boas piadas sobre os problemas do cotidiano, como desemprego, inflação, promessas religiosas e burocracia. Uma novidade no cardápio do humorístico foi a pauta política.

O principal alvo do programa foi o ex-presidente Lula, indicado para o ministério da Casa Civil pela presidente Dilma, mas impedido, até o momento, de assumir em função de ações na Justiça.

zorrarefemO programa fez piada sobre a ideia de que a nomeação seria para garantir imunidade ao ex-presidente e evitar que fosse julgado pelo juiz Sergio Moro.

No esquete, um assaltante mantém uma mulher como refém, enquanto é cercado pela polícia. “Eu só largo ela com a presença do advogado”. O policial concorda. “Eu só saio daqui com a presença da imprensa”. O pedido também é aceito.

Quando pensa que a situação se encaminha para um final feliz, o policial ouve: “Eu tenho mais uma exigência”, diz o criminoso. “Tudo para sair você e a refém em segurança”, responde, conciliador. “Eu quero um ministério. Não sou otário, não. Eu sei que com ministério não vai pegar nada pra mim. Eu quero um ministério!”.

Em outro quadro, o programa tripudiou dos problemas judiciais que envolvem os nomes na linha de sucessão da presidente Dilma. “A presidente sofreu um impeachment, ou golpe, dependendo do ponto de vista”, explica um personagem.

Depois de informar que o vice-presidente, os presidentes da Câmara, do Senado e do Supremo, o presidente do XV de Araraquara e até o síndico do prédio enfrentam diferentes problemas para assumir o cargo, só resta ao porteiro José da Silva ser empossado na presidência da República.

Se seguir nesta linha mais política, não faltará assunto ao “Zorra” em 2016.

Veja também
“É preconceito dizer que o povo não é capaz de entender piada”, diz Melhem

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo