PUBLICIDADE
Topo

Carrasco divide com outros autores e a Globo realização de cena histórica

Mauricio Stycer

25/10/2015 05h01

amoravidabeijo

O "UOL Vê TV" com Walcyr Carrasco, realizado esta semana, foi uma oportunidade para falar, entre outros assuntos, de uma questão importante que, na minha opinião, não ficou bem esclarecida à época de "Amor à Vida" (2013-14).

O famoso beijo entre os personagens Felix (Mateus Solano) e Nico (Thiago Fragoso), o primeiro entre dois homens em uma novela da Globo, deve muito a Carrasco. Como autor, ele criou todas as condições ao longo da trama para que aquela cena fizesse sentido. Ele não é, porém, o único autor da cena, na medida que ela só foi ao ar porque a Globo a autorizou. Em outras palavras, ao tomar para si a responsabilidade de deixar, ou não, uma imagem ir ao ar, a emissora se coloca como coautora da cena.

Não à toa, Carrasco reconhece na entrevista: "Eu só pude realizar o beijo porque antes de mim o Silvio de Abreu, a Gloria Perez e o Gilberto Braga tentaram fazer. Eu tive a sorte de estar no momento histórico em que a Globo estava aberta para isso." Veja abaixo.

Veja também
Nilson Xavier: "Amor à Vida" entra para a história com o beijo gay
"O nome de um ator não faz uma novela dar certo", afirma Walcyr Carrasco

O blog está no Twitter e no Facebook.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.