PUBLICIDADE
Topo

"O nome de um ator não faz uma novela dar certo", afirma Walcyr Carrasco

Mauricio Stycer

22/10/2015 09h01

Único autor em tempos recentes a escrever novelas para todos os quatro horários da Globo, Walcyr Carrasco emplacou o maior sucesso da emissora em 2015, "Verdades Secretas", e já escreve a próxima trama das 18h, "Eta Mundo Bom", que vai substituir "Além do Tempo", no início de 2016.

Para falar destes dois trabalhos, e também do inédito beijo gay em "Amor à Vida", Carrasco deu entrevista ao programa "UOL Vê TV" esta semana. A conversa abordou ainda a visão do autor sobre vários aspectos da teledramaturgia atual.

Ele defendeu a ideia que, hoje em dia, não é mais o nome de um ator consagrado que garante o sucesso de uma novela. Também criticou os profissionais que incluem "cacos" no seu texto e contou que, por causa disso, certa vez puniu Elizabeth Savalla deixando-a muda por dez capítulos.

Dizendo-se "careta", Carrasco respondeu a uma crítica que fiz à falta de sutileza do texto de algumas cenas de "Verdades Secretas". "Se faço uma cena que mexe, sei que vai mexer com o público".

Foi uma conversa muito boa, e interessante, para quem gosta de novela. Abaixo, alguns trechos selecionados e a íntegra da entrevista.

O blog está no Twitter e no Facebook.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.