Topo
Blog do Mauricio Stycer

Blog do Mauricio Stycer

Kadu Moliterno explica ida para a Record: “Preciso pagar as contas”

Mauricio Stycer

18/10/2015 05h01

kadumoliternoO Troféu Sinceridade da semana vai para o ator Kadu Moliterno, que acaba de acertar a sua ida para Record, onde atuará na novela bíblica "A Terra Prometida", em 2016. Ouvido pela repórter Ana Cora Lima, do UOL, ele explicou:

"A Record sempre foi uma opção para quem trabalha na televisão. Estava no mercado e como qualquer profissional, eu tenho que trabalhar para ganhar dinheiro. Preciso pagar as contas. Tenho a certeza que vou ser feliz na minha nova casa assim como fui na Globo."

O Juba de "Armação Ilimitada" trabalhou na Globo pela primeira vez em 1972, na primeira versão de "Selva de Pedra". Voltou à emissora em 1978, onde atuou em mais de 20 novelas e minisséries. A sua saída ocorre no momento em que a emissora está revisando a sua política de contratos de longo prazo com atores, preferindo acertos por obra. "Senti o baque, claro, porque foram 35 anos de um vínculo, renovado de quatro em quatro anos. Mas, tudo bem, os tempos estão difíceis para todo mundo", disse o ator.

Paloma Bernardi, depois de alguns anos na Globo, foi igualmente contratada pela Record para ser uma vilã na mesma novela bíblica. Tal como Kadu Moliterno, ela expressou a sua satisfação com o convite dando uma declaração que permite dupla leitura: "É a primeira vez que me confiam uma protagonista. Li a sinopse e vi que a personagem é tão rica que não tive outra saída a não ser aceitar".

Nívea Stelmann e Cristina Oliveira também foram contratadas para atuar nesta próxima novela da Record.

O blog está no Twitter e no Facebook.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.