Blog do Mauricio Stycer

Band errou ao não explicar ao público que a final já estava gravada

Mauricio Stycer

16/09/2015 05h01

Assim que Ana Paula Padrão apareceu, ao vivo, no início da transmissão da final do “MasterChef”, nesta terça-feira (15), os espectadores mais atentos logo notaram que ela vestia a mesma roupa usada uma semana antes, na semifinal do programa.

A confusão na cabeça do público aumentou quando a apresentadora e os três jurados, Paola Carosella, Erick Jacquin e Henrique Fogaça, assim como os dois finalistas, Izabel e Raul, sumiram da área “ao vivo” e reapareceram dentro do estúdio, usando a mesma roupa, em um segmento gravado anteriormente.

O que aconteceu? Simples, mas não explicado pela Band. A semifinal, na qual a chinesa Jiang foi eliminada, e a final, vencida por Izabel, foram gravadas em um mesmo dia, meses atrás. A ideia inicial seria exibir os três finalistas num mesmo programa.

Foi assim na final da primeira edição, em 2014. Na primeira prova, o eliminado foi Luis. E Elisa venceu Helena na disputa derradeira (naquela prova em que foi ajudada pelo pai). Todas as provas já haviam sido gravadas – só o resultado foi anunciado ao vivo.

Naquela ocasião, Helena usou uma bota ortopédica no trecho ao vivo apenas por uma questão de continuidade já que ela não estava mais com o problema no pé da época em que a final foi gravada.

Provavelmente a ideia de dividir a final de 2015 em dois programas surgiu bem depois da gravação, quando o departamento comercial da Band visualizou o potencial comercial do evento.

Tudo bem. Mas bastava a emissora ter informado o público sobre o fato assim que começou a final. Assim, seria possível compreender porque Ana Paula, os três jurados e os dois finalistas usavam a mesma roupa que a exibida no programa da semana anterior.

Também confundiu o público a oscilação entre o que já estava gravado e o que acontecia na hora – no início, a Band demorou a tirar o selo de “ao vivo” da tela quando passou a exibir cenas previamente gravadas.

Basicamente, só a abertura e o anúncio do resultado final foram ao vivo, além das cenas exibidas com uma plateia numa arquibancada e a ação comercial de uma bancada de “tuiteiros” famosos sob o comando de Preta Gil.

Além deste ruído, a final foi decepcionante. A prova entre Izabel e Raul, apesar de difícil, não teve maior emoção. O trio de jurados, sempre abusado, exibiu uma rara timidez ao longo da noite. Os três foram homenageados com VTs supostamente engraçados, sem graça alguma. Pais, parentes e candidatos eliminados, que assistiram a prova, não acrescentaram nada.

Curiosamente, o que faltou de cobertura ao vivo no programa teve de sobra no “Jornal da Noite”, iniciado logo depois de encerrado o “MasterChef”.

Para a Band, valeu a boa audiência, a enorme repercussão do programa no Twitter e, especialmente, o excelente resultado comercial da edição — uma verdadeira dádiva em 2015.

Veja também
Izabel Alvares é a campeã da segunda temporada do “MasterChef”
Band já contratou a chinesa Jiang
Na final, “MasterChef” tem disputa de “miss simpatia” entre Jiang e Jacquin
Jogo dos erros: o que mudou entre prova gravada e ao vivo no “MasterChef”

O blog está no Twitter e no Facebook.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo