Topo
Blog do Mauricio Stycer

Blog do Mauricio Stycer

“Cúmplices de um Resgate” tem melhor início de novela no SBT em 13 anos

Mauricio Stycer

27/08/2015 09h01

cumplicesresgate2O sucesso de "Os Dez Mandamentos", na Record, acabou deixando em segundo plano um ótimo resultado do SBT. A novela infantil "Cúmplices de um Resgate" é o mais bem-sucedido lançamento da emissora desde 2002, quando estreou "Pequena Travessa".

Exibidos os primeiros 15 capítulos (entre 3 e 21 de agosto), a trama registrou média em São Paulo de 13,1 pontos. No Painel Nacional de Televisão (PNT), que consolida a audiência em 15 centros urbanos, "Cúmplices de um Resgate" alcançou no mesmo período 12 pontos de média.

"Pequena Travessa", nas primeiras três semanas, registrou média de 16,2 pontos em São Paulo e 13 no PNT. Desde então, o SBT já levou ao ar 15 novelas, nenhuma com um início tão bom quanto o da atual trama infantil, adaptada por Iris Abravanel de um sucesso da Televisa mexicana.

Mesmo com estes bons números, "Cúmplices de um Resgate" tem ficado sempre em terceiro lugar, atrás da Globo ("Jornal Nacional") e da Record ("Os Dez Mandamentos"). Por conta disso, a própria emissora raramente informa à imprensa os dados de audiência da novela. O levantamento aqui publicado foi feito em resposta a um questionamento meu.

"Cúmplices de um Resgate" é a terceira novela infantil seguida que o SBT exibe, depois de "Carrossel" e "Chiquititas".

Como tantas outras produções do SBT, "Pequena Travessa" foi um remake de uma novela da Televisa, intitulada "Mi Pequeña Traviesa". Protagonizada por Bianca Rinaldi e Rodrigo Veronese, foi ao ar entre 4 de novembro de 2002 e 15 de abril de 2003.

Veja também
. Íris Abravanel diz se inspirar em "Poliana" para escrever novelas do SBT
. Nilson Xavier Boa estreia de "Cúmplices…" mostra avanço nas novelas do SBT
. Após "Cúmplices…", desafio do SBT é fazer uma novela infantil brasileira

O blog está no Twitter e no Facebook.

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.