Blog do Mauricio Stycer

Homenageado por Faustão, Caio Castro sinaliza incômodo com apelação

Mauricio Stycer

16/08/2015 19h59

Um dos protagonistas da novela “I Love Paraisópolis”, Caio Castro passou por uma situação incomum durante o “Domingão do Faustão”. Destinado a homenageá-lo, o quadro “Arquivo Confidencial” acabou deixando o ator chateado.

A atração mostrou a ajuda que o ator deu a uma menina doente, de origem humilde, cujo sonho era conhecê-lo. Enquanto o público ouvia depoimentos dos pais da jovem e via imagens de Juliane muito debilitada, Castro disse algo a Faustão e mostrou estar muito abalado. Encerrado o VT, o apresentador informou que a garota havia morrido dias antes, mas que a história foi veiculada a pedido dos pais.

faustaocaiocastro2Juliane morava em Rondônia e tinha como sonho a realização da festa de 15 anos. Poucos meses antes do aniversário, no entanto, a jovem descobriu que estava com câncer. Ficou desanimada e desistiu da festa. Caio Castro soube da história, entrou em contato e se ofereceu para ir até o Norte do Brasil dançar a valsa com ela.

Foi um momento de apelação exagerada, que claramente poderia ter sido evitado. O programa não tinha a obrigação de exibir a situação mesmo que a pedido dos pais da jovem (a cena pode ser vista aqui).

Antes, o Grego de “I Love Paraisópolis” passou por outra “saia justa” ao ouvir o depoimento de uma ex-professora. Muito sincera, ela disse que Castro era mau aluno (dormia em aula e cometia “erros de português grotescos”) e que teve sorte de fazer sucesso como ator, “porque na escola não vai dar, não”. “O dez que eu tirei ela não lembra”, resmungou o ator ao final do depoimento da mestra.

Em tempo: Ouvida pelo UOL (veja aqui), a assessoria de Caio Castro assim comentou o episódio: “É que ela tinha acabado de falecer, é um assunto que não era o momento para ser falado. A gente tem as coisas que são muito nossas e não precisa ficar divulgando”.

Leia também
“Não é sensacionalismo”, diz pai de menina homenageada no “Domingão”
“Ficou surpreso como eu”, diz Faustão sobre episódio com Caio Castro

Colaborou Gilvan Marques. As imagens publicadas aqui são reproduções da tela da Globo publicadas no Twitter pelo perfil @RealitySocial.

O blog está no Twitter e no Facebook.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo