Topo
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

Netflix anuncia produção da futurista “3%”, sua primeira série brasileira

Mauricio Stycer

05/08/2015 09h00

netflixmiiguelbianca
Presente no mercado brasileiro desde 2011, a Netflix vai anunciar nesta quarta-feira (05) o acerto para a produção de seu primeiro seriado integralmente feito no país. Trata-se de um thriller futurístico intitulado "3%", protagonizado por João Miguel e Bianca Comparato.

A série, com sete episódios, deve começar a ser gravada no início de 2016 com previsão de lançamento internacional no final do ano. A primeira temporada será dirigida por Cesar Charlone. Uruguaio radicado no Brasil, ele dirigiu "O Banheiro do Papa", mas é mais conhecido como diretor de fotografia ("Cidade de Deus", "Ensaio sobre a Cegueira", "O Jardineiro Fiel", todos de Fernando Meirelles).

"Estamos sempre buscando bons projetos e atentos ao que o público gosta. Vimos que existia uma demanda não atendida e '3%' se encaixa perfeitamente", diz Amanda Vidigal, gerente de comunicação da Netflix no Brasil. Questionada pelo blog sobre o custo da produção, ela disse que a empresa não informa o valor do investimento em suas séries.

Com roteiro de Pedro Aguilera, a série descreve um mundo devastado em que somente uma pequena parcela da população (os tais 3% do título) tem a chance de, superando um processo cruel, passar para o "lado melhor". "A série traz à tona questões sobre a dinâmica da sociedade que impõe constantes processos de seleção pelos quais todos nós temos que passar, gostemos ou não", diz Charlone no material de divulgação enviado pela Netflix.

A série é um projeto da Boutique Filmes, produtora fundada em 2013, ainda com poucas realizações em seu portfólio. "A história foi originalmente criada alguns anos atrás e é maravilhoso vê-la se transformar em uma série Original Netflix completamente nova", diz o produtor executivo Tiago Mello.

Em 2013, a Netflix lançou "A Toca", uma série em três episódios criada pela Parafernalha, de Felipe Neto. A empresa, porém, não considera esta uma produção sua, mas sim um conteúdo exclusivo licenciado por ela.

Veja também
. Netflix vê "excesso de cautela" da Globo em não dividir bolo da nova TV
. Espaço dos "alternativos" Netflix e Amazon cresce no Emmy
. "Narcos" flerta com público latino e ironiza ação americana antidrogas

Crédito das imagens: Montagem/Divulgação/TV Globo

O blog está no Twitter e no Facebook.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mauricio Stycer