Blog do Mauricio Stycer

“Os Experientes” dá espaço para atores veteranos e emociona sem ser piegas

Mauricio Stycer

11/04/2015 01h25

osexperientesbeatrizsegall

Fazendo um balanço de sua carreira, em uma ótima entrevista ao UOL, em 2014, Beatriz Segall reclamou da falta de papéis para uma mulher de 88 anos, como ela. “Acho que eles [Globo] não sabem que eu quero trabalhar até os 100 anos”, desabafou.

“Os velhos no Brasil não têm lugar, não são devidamente respeitados. Os diretores, autores devem ter medo que os atores velhos morram no meio da produção, isso explica a falta de espaço para veteranos na TV. Faltam papéis, falta dar importância à experiência, à sabedoria”, disse ainda à repórter Amanda Serra.

A série “Os Experientes”, lançada nesta sexta-feira (10), de certa forma atende a esta reclamação de Beatriz Segall. Dirigida por Fernando Meirelles e seu filho Quico Meirelles, o programa apresenta quatro episódios independentes, ligados justamente pelo tema do envelhecimento.

O episódio de estreia, “O Assalto”, escrito por Antonio Prata, colocou Beatriz no papel de Iolanda, uma senhora capturada dentro de um banco durante um assalto mal-sucedido.

osexperientescortezAo longo da história, ela cuida e troca ideias com o assaltante, Kleber (João Cortês), revelando também aspectos inesperados sobre o seu passado, como a participação em um assalto a banco durante a ditadura militar. Pouco experiente, o ator (conhecido por trabalhos de publicidade) fez uma dupla surpreendente com Beatriz.

Filmado em uma locação muito imponente no centro velho de São Paulo, o episódio chamou a atenção pelo conjunto de qualidades reunidas. É muito raro ver na TV aberta tão boa combinação de direção, edição, texto, trilha sonora e elenco, tudo funcionando muito bem para contar uma história emocionante, sem ser piegas. Que venham mais.

Veja também
Com atores da terceira idade, “Os Experientes” estreia dia 10 de abril
Série “Os Experientes” tira das sombras e dá foco a veteranos
“O público só não aceita quando faço papel de pobre”, diz Beatriz Segall

O blog está no Twitter, Facebook e Google+.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo