PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

Porta dos Fundos queima a largada e o filme em estreia na TV paga

Mauricio Stycer

14/10/2014 23h33

portadosfundosfoxA aguardada estreia do Porta dos Fundos na Fox, nesta terça-feira (14), provocou mais dúvidas do que risadas. O programa se resumiu à compilação de uma dezena de vídeos disponíveis na rede, exibidos originalmente entre agosto de 2012 e abril de 2014.

De novo, só o texto lido por Gabriel Totoro ao apresentar alguns vídeos. O humorista fez algumas boas piadas autodepreciativas sobre o grupo do qual faz parte, além de rir de colegas e outras emissoras.

Com dois patrocinadores fixos, o compacto com reprises parece ser uma espécie de aperitivo para uma série inédita que o Porta dos Fundos produzirá em 2015 para a Fox.

O risco desta estratégia, desconfio, é cansar o eventual público-alvo com vídeos já vistos exaustivamente e desperdiçar o "efeito-surpresa" que teria um programa, de fato, novo do Porta dos Fundos na televisão.

Qual é o sentido de exibir na TV paga reprises de vídeos disponíveis gratuitamente no You Tube? Do ponto de vista do entretenimento, nenhum. Imagino que interesse ao canal e aos patrocinadores da atração, mas e ao público?

Um dos selecionados para a estreia, "Na Lata", protagonizado por Fabio Porchat, foi visto na internet mais de 16 milhões de vezes desde janeiro de 2013. Jamais o grupo alcançará esta audiência com as suas apresentações na Fox.

Para quem sempre fez questão de mostrar independência em relação à televisão, esse programa do Porta dos Fundos, além de não acrescentar nada ao repertório do grupo, coloca em questão uma imagem muito boa e respeitável, construída nestes quase três anos.

Veja também
. "Porta dos Fundos" terá série com doze episódios na Fox
. Em meio a polêmica, Porta dos Fundos estreia na TV sem medo de censura
. Primeira série do "Porta dos Fundos" estreia dia 14 de outubro na Fox.
. "A liberdade continua", diz Duvivier sobre série do Porta dos Fundos na Fox
. Ida do "Porta dos Fundos" para a TV é aumento, não migração, diz Tabet

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.