PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

"A Fazenda" volta com mais poder ao público, rigor com cusparada e site 24h

Mauricio Stycer

04/09/2014 19h56

rodrigocarelliMais interatividade, mais uso das redes sociais, uma parceria com o Twitter, mais enquetes e sugestões de "hashtags". Tudo isso está no pacote que a Record pretende incrementar na sétima edição de "A Fazenda", seu principal reality show, que tem estreia marcada para 14 de setembro.

"O público tomará decisões, além da eliminação", adiantou ao UOL Rodrigo Carelli, diretor do programa, sem explicar como será exatamente a participação. "Vamos convocar o público em diferentes situações", promete.

O diretor também procurou afastar rumores de que o programa não contaria com transmissão 24 horas pela internet – algo que estaria sendo revisto pela emissora para evitar a exibição de baixaria ao vivo. Segundo ele, a transmissão 24 horas no site da emissora será mantida, nos mesmos moldes dos anos anteriores, ou seja, com cortes para não mostrar momentos estratégicos, que serão guardados para exibição no programa da TV.

Carelli revela ainda que a primeira semana do reality "vai ser bem atípica", "recheada de surpresas", mas não conta muito. Não haverá eliminação nesta primeira semana e os candidatos participarão de uma prova antes mesmo de o programa começar – o resultado será exibido no dia da estreia. Também vão mudar, mas o diretor não entrega, os dias de realização das principais provas – formação de roça, chave etc.

Dois novos animais – um búfalo e um emú – serão integrados à fauna da fazenda. As reportagens e ações de merchandising serão apresentadas por Danni Duff. Como já ocorreu antes, Britto Jr. vai se dividir entre a apresentação da "Fazenda" e do "Programa da Tarde".

O elenco, formado por 16 celebridades, já está escolhido. "Vai ser bem interessante", promete o diretor.

É proibido cuspir (muito)
urachcuspeUma das atrações da "Fazenda 6", as guerras de cuspe protagonizadas por Andressa Urach, Matheus Verdelho, Denise Rocha e Barbara Evans dificilmente se repetirão na nova edição do programa.

Em resposta a diferentes questionamentos sobre o assunto, a Record informou no ano passado que não considerava cuspe na cara uma forma de agressão e, por isso, não puniu nenhum candidato que recorreu a esta "arma".

Em 2014, a regra vai mudar, avisa Carelli. "Isso nunca tinha acontecido antes", diz. "Esse ano, a gente vai poder, eventualmente, punir por cuspe se houver um abuso, se houver um excesso. Mas não será expulsão", conta.

A regra sobre expulsão não muda. "Só ocorre quando a gente achar que houve algum tipo de atitude que pode colocar em risco a integridade de outro participante. Ou quando ocorrer agressão física que a gente note ter sido proposital". No primeiro caso, se enquadra a expulsão de Lucas Barreto, que ameaçou Haysam com um machado na "Fazenda de Verão". O segundo caso foi o da expulsão de Duda Yankovich, que acertou um tapa na cabeça de Thiago Gagliasso na "Fazenda 4".


Texto publicado originalmente no UOL Entretenimento.

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.