PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

Livro de memórias do astro de “Breaking Bad” sai no Brasil em 2015

Mauricio Stycer

04/04/2014 09h01


Por 25 anos, nada diria que Bryan Cranston iria se tornar uma estrela. Com um rosto comum, o ator ganhou algum dinheiro com publicidade (incluindo o comercial de um remédio para hemorróidas, nos anos 80) e fez participações especiais em algumas boas séries (um dentista que se converte ao judaísmo para contar piadas de judeu em "Seinfeld" ou um neurótico enrascado em "Arquivo X").

O primeiro salto na carreira ocorreu no ano 2000, quando ganhou um bom personagem, o do pai do protagonista da sitcom "Malcolm in the Middle". Em 2007, finalmente, depois de muita ralação, Cranston foi escalado para viver Walter White – "o papel que sem dúvida será a primeira linha do meu obituário", como disse à revista "New Yorker".

É esta a história que o ator contará, em detalhes, no livro que será publicado em meados de 2015. O acordo com a editora Scribner foi anunciado nesta quinta-feira (03). No Brasil, o livro será publicado pela Companhia das Letras, primeira editora fora dos EUA a adquirir os direitos de publicação.

"Say My Name" (título provisório) acompanha o desenvolvimento do personagem  e o longo processo de criação do ator. Segundo o "New York Times", que revelou o acordo para a publicação da obra nos EUA, Cranston disse: "O livro contará histórias da minha vida e revelará os segredos e as mentiras com os quais eu convivi durante seis anos nas filmagens de 'Breaking Bad"'.

Este título, "Say My Name" (diga o meu nome) é uma referência a uma fala de White no sétimo episódio da quinta temporada de "Breaking Bad".

Segundo o editor da Scribner, Nan Graham, Cranston escreve "da mesma maneira que atua: com grande compromisso, inteligência e humor". O ator está em cartaz na Broadway na peça "All The Way", na qual vive o presidente americano Lyndon Johnson.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.