Blog do Mauricio Stycer

Aguinaldo Silva lamenta “patacoada” da direção no fim de “Fina Estampa”

Mauricio Stycer

09/03/2014 18h47

finaestampa

Aguinaldo Silva já tinha reclamado, em seu blog, do “descaso” com que “Fina Estampa” (2011-12), sua última novela, foi tratada pela direção na fase final. A trama foi dirigida por Wolf Maia, que também fez um papel na história.

Neste domingo (09), ele foi mais específico e, como todos que assistiram à cena, reclamou da forma como foi mostrado o naufrágio do barco onde estavam a protagonista Teresa Cristina (Christiane Torloni) e Pereirinha (José Mayer) no último capítulo da trama.

O que era para ser uma cena dramática, acabou resultando num pastelão, ou numa “patacoada” (um disparate), como disse a “O Globo”:

“O final merecia uma direção mais atenta e cuidadosa. O terço final da novela ficou ao deus-dará. Via coisas que me deixavam arrepiado. Aquela sequência do naufrágio virou patacoada. Era dramática, houve erros clamorosos. Sou a mais gentil das criaturas, mas quando eu digo chega, é chega. Fiquei chateado.”

Em outra passagem interessante da entrevista, Aguinaldo diz que a próxima novela das 21h, que já está escrevendo, “Falso Brilhante”, será o que chama de “um novelão”. O autor diz que está sentindo falta de uma trama assim no horário. E explica por quê:

“As pessoas estão muito preocupadas com temáticas, com merchandising social. Novela é ficção. Novelão é o que se fazia antigamente, aqueles que eletrizavam o país, deixavam as pessoas enlouquecidas. Como ‘O Astro’ (1977) com o ‘quem matou Salomão Hayalla?’. Novela é isso, não é tese sociológica. E nem jornalismo, denúncia. Se você quer reportagem, vá assistir ao ‘Globo Repórter’. Folhetim são tramas, histórias. Se não tem isso, fica ‘casal gay quer adotar um filho’.”

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo