Blog do Mauricio Stycer

Detetive Vê TV: A dupla vida de Iranete nos programas populares

Mauricio Stycer

14/02/2014 16h35

iranetecasosdefamilia

iranetevocenatv

 

 

 

 

 

 

No dia 13 de dezembro de 2013, Iranete participou, no programa “Você na TV”, da estreia do quadro “Porta dos Segredos”. João Kleber a descreveu como uma mulher de 48 anos, casada há um ano com Jonathan, de 55. “A gente pode perceber que é uma mulher séria”, observou o apresentador.

iranetejonathanvocenatv2Iranete foi ao programa da RedeTV! para revelar um segredo “muito forte”. João Kleber ainda perguntou: “É verdade o segredo que você vai revelar?” E ela: “Pura verdade”. O suspense, como é hábito no programa, durou mais de uma hora. “Uma das cenas mais fortes na televisão”, prometeu o apresentador. “Vocês nunca viram isso em televisão ao vivo”.

Depois de criticar muito o egoísmo de Jonathan (acima), a mulher finalmente revelou o segredo. Em solidariedade a uma amiga com câncer, Iranete resolveu raspar a cabeça no palco do “Você na TV”. O marido se retirou em protesto, enquanto um assistente deixou a mulher totalmente careca.

iraneterenatocasosdefamilia1Dois meses depois, no último dia 12 de fevereiro, usando um chapéu, Iranete reapareceu na televisão. Desta vez, ela compareceu no “Casos de Família”, apresentado por Christina Rocha no SBT.  O tema do programa era “Se você não mudar, eu troco de time”.

Iranete foi apresentada como namorada de Renato (à dir.) há dez anos. “Aqueles casos de vai e volta. Nestes dez anos, namorei outras pessoas que não me preencheram como ele. Ele tem uma lábia maravilhosa. Mas do jeito que as coisas estão indo, daqui a pouco vai baixar uma Daniela Mercury em mim.”

Chamado ao palco, Renato reclamou que, por influência de uma amiga “que mais parece jogador de futebol, um estivador”, Iranete cortou o cabelo bem curto. A mulher, então, tirou o chapéu e a peruca, revelando o corte radical.

Nem vou mais comentar o uso de figurantes repetidos em programas populares. O que mais impressiona neste episódio é a coragem e a vontade de aparecer de Iranete, seja ao raspar a cabeça diante de Jonathan, o marido de um ano , seja ao mostrar o cabelo curto diante de Renato, o namorado de dez anos. Quem notou a dupla vida dela foi o “detetive” Carlos Alexandre Azevedo.

Leia também
Detetive Vê TV: João Kleber e Marcos Mion compartilham figurante
UOL Vê TV: Repetição de figurantes levanta dúvidas sobre programas

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo