Topo
Blog do Mauricio Stycer

Blog do Mauricio Stycer

Novo quadro do “Fantástico” apresenta uma Clarice Lispector pouco conhecida

Mauricio Stycer

27/10/2013 05h01

Encerrando um ano de várias novidades, o "Fantástico" começa a exibir neste domingo (27) o quadro "Correio Feminino", baseado em textos que a escritora Clarice Lispector (1920-1977) publicou sob pseudônimo em jornais cariocas na décadas de 50 e 60 do século passado.

Em oito episódios, a série é dirigida por Luiz Fernando Carvalho, responsável por programas como "Os Maias", "Hoje É Dia de Maria" e, mais recentemente, "Suburbia", entre outras produções de qualidade.

Cada quadro tem dez minutos, em média, e traz Maria Fernanda Cândido (sempre de costas, ao lado) lendo trechos dos conselhos que Clarice, assinando como Helen Palmer, dava para o público feminino. Três atrizes – Cintia Dicker (foto abaixo), Alessandra Maestrini e Luiza Brunet – representam três gerações de mulheres, a adolescente, a jovem e a madura.

O formato desenvolvido por Carvalho mostra as reações destas três mulheres aos temas propostos por Helen Palmer – casamento, maternidade, vida doméstica etc. Sem nunca falar, as três apenas gesticulam e, à maneira do cinema mudo, expressam sentimentos relacionados ao texto lido por Maria Fernanda.

O UOL assistiu aos dois primeiros episódios. O primeiro trata da sedução feminina. "Julgar que porque se casou está dispensada de seduzir seu marido é um erro grave", diz a narradora. "Você pode ser irresistível mesmo sem ter beleza. Não existem mulheres feias… Tudo tem jeito", ensina a conselheira.

Autora da adaptação dos textos de Clarice, Maria Camargo defende que Helen Palmer pode até reproduzir o lugar comum, mas vai além: "Ela pode dizer o óbvio sobre um tema e depois ela desconstrói. Buscamos para a adaptação o que tem de mais atual do pensamento dela para aquela época que continua valendo para hoje", diz no texto de divulgação da série.

Todo o visual, bem caprichado, é inspirado nos anos 50, época em que estes textos de Clarice começaram a ser publicados. Pouco convencional, o programa tem a marca de Carvalho, um dos diretores mais empenhados em fugir do óbvio e tentar oferecer um olhar original na TV aberta.

De todas as novidades apresentadas pelo "Fantástico" em 2013 para comemorar os seus 40 anos (veja abaixo), "Correio Feminino" é a mais surpreendente e ousada.

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.