PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

Surras viram rotina em "Salve Jorge"

Mauricio Stycer

07/05/2013 10h16

A surra de Morena (Nanda Costa) em Lívia Marini (Claudia Raia), exibida no capítulo desta segunda-feira (06) de "Salve Jorge", mostra uma curiosa rotina, para não falar de uma estranha obsessão. Foi a sexta vez, se contei direito, que a protagonista da novela bateu em outra mulher.

Morena já deu duas surras em Wanda (Totia Meireles) – uma ao descobrir que foi enganada e outra ao saber da morte de Jéssica. Também deu uma surra em Rosângela (Paloma Bernadi) depois da morte de Jessica (Carolina Dieckmann). Brigou com Irina (Vera Fischer), de quem levou também uns bons tapas na cara, ao saber que uma traficada havia morrido. E saiu no braço, no início da novela, com Maria Vanúbia (Roberta Rodrigues) por causa do ex-marido.

Quem mais apanhou foi Wanda. Além das surras de Morena, apanhou de Lucimar (Dirás Paes) duas vezes (numa terceira tentativa, a mãe de Morena foi contida pela policial Neuma), e ainda levou um golpe da delegada Helô (Giovanna Antonelli), que a imobilizou.

Rosangela também apanhou bastante. Além de Morena, também levou uma surra pesada de Jéssica e outra de Waleska (Larissa Dias), em momentos diferentes da trama.

Briga entre homens, que eu lembre, só teve uma. Theo (Rodrigo Lombardi) deu uns socos em Elcio (Murilo Rosa), que reagiu e acertou um golpe no rival, por causa de Érica (Flavia Alessandra).

O bandidão Russo (Adriano Garib) apanhou dos capangas de Mustafá (Antonio Caloni). Em contrapartida, agrediu várias garotas, em diferentes momentos, além de um travesti, também traficado. Estuprou e deu uma surra em Jessica e bateu em Morena. Vai ser punido, parece, no último capítulo, com uma surra de todas as garotas traficadas.

O recurso a tantas surras numa mesma novela parece obedecer, em primeiro lugar, ao interesse que despertam no público. Várias destas cenas, promovidas pela Globo com antecedência, reverteram em bom Ibope para a novela. Em segundo lugar, a obsessão da autora, Gloria Perez, parece sinal de falta de imaginação. Ou pura apelação por audiência em uma novela sem maiores interesses.

Versão atualizada do texto publicado aqui. A surra de Morena em Livia ajudou "Salve Jorge" a bater seu recorde de audiência nesta segunda-feira, com 45 pontos.

Veja mais:
Relembre outras surras exibidas em "Salve Jorge"
Em gravação de surra, Claudia Raia pediu para Nanda Costa esfregar seu rosto na sarjeta 

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.