Blog do Mauricio Stycer

Globo fez a opção mais lógica ao não exibir luta ao vivo

Mauricio Stycer

28/05/2012 06h01

Por culpa de uma estimativa mal feita, a Rede Globo se viu diante de uma escolha de Sofia* na noite de sábado: interromper a transmissão de “A Casa das Coelhinhas” para exibir a luta de Junior Cigano ou esperar o fim do filme e mostrar um VT do UFC?

Qualquer uma das duas opções implicaria em desrespeito a uma parcela do público. A emissora optou pelo que me parece ser o mais lógico: seguir com o filme até o final e mostrar a luta 35 minutos depois de ela ter ocorrido em Las Vegas.  

Errou quem fez a estimativa da duração das demais lutas do UFC 146. Disputadas em até três rounds, a maior parte das lutas terminou no primeiro, acelerando a noite. Quando chegou a hora do principal evento do programa, a disputa entre Cigano e Frank Mir, “A Casa das Coelhinhas” ainda não tinha terminado.

A transmissão de qualquer evento esportivo cuja duração é indeterminada sempre produz dor de cabeça para emissoras de TV aberta com grade rígida. Basquete e vôlei causam dificuldade e tênis é, praticamente, impossível de exibir por conta disto.

Ainda novata nas transmissões do UFC, a Globo se atrapalhou e acabou se queimando com o ruidoso público que é fã do esporte. Além de ter perdido a chance de mostrar a luta no momento em que ocorreu, o narrador Sergio Mauricio (com Minotauro na foto) ainda cometeu o pecado de, ao iniciar a transmissão, dizer que estava “ao vivo”.

* No filme “A Escolha de Sofia”, que deu a Meryl Streep o Oscar de melhor atriz em 1983, a personagem principal, uma mãe polonesa, presa num campo de concentração, é obrigada por um soldado nazista a escolher um de seus dois filhos para ser morto.

Foto Zuffa

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo