PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

Ana Maria Braga não faz perguntas básicas a Daniel e culpa polícia e “mídias sociais” pelo caso

Mauricio Stycer

21/03/2012 10h31

Em sua primeira aparição pública desde que entrou no "BBB12", há 73 dias, o modelo Daniel foi ao programa "Mais Você", mas falou muito pouco sobre a suspeita de estupro que levou o diretor Boninho a afastá-lo do reality show.

Ana Maria Braga conseguiu a proeza de não fazer nenhuma pergunta sobre a fatídica noitada em que Daniel, sob o edredon com Monique, deu a impressão de fazer sexo não consensual, levando a polícia ao Projac e a seu afastamento do "BBB12". Também não exibiu nenhuma imagem da cena.

Ouvida pela polícia, Monique disse que as carícias foram de comum acordo, embora não se lembrasse de tudo o que ocorreu. Convidada a ir ao "Mais Você", a jovem alegou cansaço e não deu as caras nem atendeu ao pedido de Ana Maria Braga, feito ao vivo, para falar por telefone.

Num resumo que fez do caso, o "Mais Você" disse que Daniel foi eliminado do "BBB" por culpa do delegado que resolveu investigar o caso, e não por "infração ao regulamento do programa", como disse Pedro Bial na ocasião.

"Daniel foi afastado do 'BBB12' no dia 16 de janeiro. Isso porque o delegado Antonio Ricardo Lima Nunes, titular da 32ª DP em Jacarepaguá, abriu inquérito policial para apurar o suposto crime", disse o programa de Ana Maria Braga.

"Não houve uma denúncia formal, mas o Ministério Público resolveu abrir inquérito para apurar o fato apontado pelas mídias sociais", acrescentou o "Mais Você", elevando o Twitter à categoria de Quarto Poder.

Ana Maria é jornalista, mas se comportou como "amiga". Ao menos podia ter sido orientada a fazer uma ou duas perguntas mais interessantes. Tipo: O que aconteceu sob o edredon? Preferiu dizer coisas como: "Os sentimentos lá são muito intensos, né?" Ou: "Adrenalina a mil porque o sonho está se realizando".

A "estreia" de Daniel no "Mais Você" representa uma vitória de Boninho, diretor tanto do "BBB" quanto do programa de Ana Maria Braga, sobre Faustão. No início de fevereiro, quando era proibido falar do caso Daniel na Globo, o rei do domingão anunciou: "Vou falar do Daniel aqui. Tá ao vivo e ninguém vai tirar do ar".

Depois disse: "Assim que acabar esses problemas com os advogados, o Daniel pode vir aqui explicar o que aconteceu. É uma questão de justiça", disse o apresentador. E Faustão ainda acrescentou, para delírio da sua plateia: "Ele vem aqui, dá a versão dele e aí põe para votar se o público quer ou não que ele volte para o programa. Nesses anos todos de televisão, eu aprendi que quem manda é quem vê".

Boninho não gostou. No mesmo dia respondeu: "É uma opinião. Só isso. Cada um tem a sua. Não cuida do BBB". E 45 dias depois, em nova resposta a Faustão, o diretor deu a Ana Maria Braga o privilégio de ouvir Daniel pela primeira vez.

Boninho, numa rara entrevista sobre o caso, viu "racismo" nas suspeitas sobre Daniel. Não à toa, o "Mais Você começou com uma reportagem sobre um caso de acusação de racismo envolvendo um professor no Maranhão.

Em tempo: leia mais sobre a participação de Daniel no "Mais Você" aqui.

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.