Blog do Mauricio Stycer

Record abraça “guerra religiosa” e mostra enriquecimento de bispo rival de Edir Macedo

Mauricio Stycer

19/03/2012 12h41

Em dois vídeos divulgados no início do ano, o bispo Edir Macedo procurou associar o pastor Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial, concorrente da sua Universal, ao diabo. Num dos vídeos, Macedo aparece exorcizando uma mulher supostamente possuída pelo “demônio”, que diz: “Valdemiro é meu servo. Todos que estão lá dentro estão no pecado”.

Neste último domingo, a Record, de propriedade de Macedo, deu continuidade à denúncia, não com exorcismo, mas com uma reportagem de 26 minutos sobre “o apóstolo milionário” no programa “Domingo Espetacular”.

“Durante mais de quatro meses, nossa equipe seguiu a trilha do dinheiro, que começa na doação dos fiéis e vai parar no bolso do novo criador de gado do Pantanal”, disse Marcelo Rezende, repórter policial experiente, que conduziu a reportagem.

Irônico, Rezende falou do “milagre do enriquecimento” do pastor Valdemiro, em especial as duas fazendas adquiridas por ele no Mato Grosso. A reportagem prometeu mostrar “o paraíso que o dinheiro dos fieis da Igreja Mundial do Poder de Deus proporcionou a Valdemiro Santiago, o apóstolo.”

No esforço de ser didático aos espectadores da Record, Rezende parecia estar falando com os fiéis da Universal: “A área somada das duas fazendas é duas vezes o tamanho da cidade de Jerusalém, a terra sagrada dos cristãos”, disse.

Mas também usou imagens de compreensão mais direta: “Somando tudo, o investimento de Valdemiro no Mato Grosso chega a R$ 50 milhões em dinheiro, valor suficiente pra comprar 20 Ferraris 0 KM, o carro mais caro do Brasil, ou 10 coberturas em Nova York, a cidade mais cara do mundo”.

Na parte final da reportagem, Rezende lembrou que Valdemiro foi pastor da Universal, mas deixou a igreja de Macedo em 1998 para fundar a sua própria. “Para crescer rapidamente, Valdemiro ataca com violência a igreja a qual pertenceu, principalmente o bispo Edir Macedo”.

De passagem, sem se alongar, Rezende informou que Macedo é também proprietário da Record.

Sobre Valdemiro, o repórter da Record disse ainda: “Hoje esbanja uma vida de riqueza com direito a aviões, helicópteros e carros de luxo”. E concluiu a reportagem ouvindo um “especialista” da área tributária, que afirmou: “Eu diria que a exploração da atividade agropecuária é incompatível com qualquer atividade religiosa.”

Não é a primeira vez que Macedo usa a Record em benefício da “guerra religiosa” que trava contra rivais. Em novembro de 2011, o mesmo “Domingo Espetacular” exibiu uma reportagem de 39 minutos sobre um fenômeno religioso, encontrado em diferentes práticas neopentecostais, que a emissora ironizou chamando de “cai-cai”.

Como escrevi na ocasião, na prática, a reportagem foi um ataque impiedoso aos pastores que fazem apologia desta prática, com o objetivo de alertar eventuais fiéis de que o “cai-cai” é, na verdade, charlatanismo ou obra do demônio.

Dentro da emissora, o ataque ao “cair no espírito”, como também é conhecida a prática, foi visto como uma vitória de setores da Igreja Universal que defendem a utilização da Record no ataque aos adversários religiosos e, também, no esforço de recuperar o número de fiéis, que estaria em queda.

Como se vê, a utilização da emissora pela igreja continua intensa.

Em tempo: Segundo o blog Outro Canal, a reportagem bateu recorde de audiência: registrou 20 pontos no horário, empatando com a Globo em primeiro lugar. Com ela, o “Domingo Espetacular” registrou a sua melhor média no ano: 16 pontos.

PS. Para evitar que o blog se transforme em palco desta guerra religiosa, não vou autorizar comentários a este texto.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo