Blog do Mauricio Stycer

O que Zé Celso está fazendo no programa de Silvio Santos?

Mauricio Stycer

24/11/2011 06h01

“Um Milhão na Mesa”, o game-show do SBT. Quarta-feira à noite. Um casal chega à sétima – e última pergunta – com R$ 600 mil. O tema escolhido é “guerras”. Silvio Santos lê a questão: Qual guerra foi comandada por Antonio Conselheiro? Duas são as opções: Canudos ou Farrapos. Nesta etapa do jogo, os candidatos só podem escolher uma das respostas. Eles escolhem a primeira.

Nos próximos segundos, enquanto todos aguardam o anúncio do resultado, Silvio Santos usa o seu habitual talento para esticar ao máximo a agonia dos candidatos e a curiosidade do público. Faz, então, um comentário que poucos entendem: “Zé Celso me mandou uns vídeos de uma guerra dessas, não lembro se era Canudos ou Farrapos, uma coisa que ele faz lá no teatro dele”.

Silvio Santos e José Celso Martinez Correa têm um contencioso que já dura quase 30 anos. O dono do SBT sonha construir um shopping num terreno em torno do Teatro Oficina, que Zé Celso criou e mantém há décadas no Bixiga, em São Paulo. Umas das mais recentes produções do teatro foi a trilogia “Os Sertões”, criada a partir da obra de Euclides da Cunha sobre a Guerra de Canudos, liderada por Antonio Conselheiro.

Com R$ 600 mil no bolso, o maior valor até hoje conseguido por algum candidato no programa, o casal foi para casa feliz. Silvio Santos preferia outro desfecho para o jogo. Ele disse que sonhava vê-los faturar R$ 1 milhão. “Ia ser ótima publicidade. O SBT fez 11 milionários em 2011”.

Zé Celso, que não tem nada a ver com isso, sai da história com uma boa e uma má notícia. A boa é que Silvio Santos fala dele com carinho; a má é que o dono do SBT não assistiu aos vídeos que o diretor lhe enviou.

Foto de Zé Celso: Lenise Pinheiro/UOL

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo