Topo
Blog do Mauricio Stycer

Blog do Mauricio Stycer

Record e Dilma trocam gentilezas em entrevista no “Hoje em Dia”

Mauricio Stycer

29/09/2011 11h21

Sete meses depois de visitar a cozinha de Ana Maria Braga, no Projac, na Globo, a presidente Dilma Rousseff concedeu uma entrevista ao vivo ao "Hoje em Dia", o programa matinal da Record, no Palácio do Planalto, em Brasília.

Sentada diante de uma mesa posta para o café da manhã, Dilma ouviu elogios de "mulheres batalhadoras", que se inspiram nela, bem como dos apresentadores Celso Zucatelli e Chris Flores. E retribuiu, logo de cara: "Estou muito feliz de estar aqui, dois apresentadores maravilhosos".

A primeira pergunta, de Zucatelli, não poderia ter sido mais fácil: "É bom governar o Brasil?" A segunda, de Chris, mais ainda: "A senhora sempre sonhou em ser presidenta? Porque às vezes as crianças têm aquele sonho: vou ser médico, vou ser engenheiro, vou ser bailarina".

No momento mais "jornalístico" da conversa, Dilma reconheceu que há problemas de gestão na área de saúde e prometeu melhoras.

A presidente assistiu a uma longa ação promocional sobre a cobertura que a Record promete fazer dos Jogos Pan-Americanos, cujos direitos adquiriu de forma exclusiva para a TV aberta brasileira. Ao final, ouviu um apelo dos apresentadores: "A senhora não quer mandar uma mensagem para os nossos atletas?!!!"

Ao se despedir, Dilma fez uma observação curiosa, dirigida a Zucatelli e Chris, mas que pareceu endereçada à Record: "Vocês são especiais".

Em tempo: Segundo informações preliminares do Ibope, a audiência do "Hoje em Dia" não mudou com a entrevista da presidente Dilma. O programa obteve cinco pontos, mesmo indice da véspera, enquanto a Globo registrou oito pontos (atualizado às 16h25).

Sobre o autor

Mauricio Stycer
É jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.